O exercício não é apenas uma minúcia, é uma necessidade para manter o bem-estar físico e mental em níveis saudáveis. Essa é uma verdade tanto para você quanto para seu bichinho de estimação. E  tal como acontece com as pessoas, a obesidade está se tornando um grande problema de saúde para os animais de hoje. A obesidade evita que os animais apreciem muitas atividades físicas, diminui a velocidade e resistência e tornando mais difícil para o seu animal de estimação lidar com o calor. Ela também está associada a vários problemas de saúde, tais como alterações artríticas nas articulações excessivamente sobrecarregadas, aumento do risco de ruptura de ligamentos, problemas de coluna, pressão alta, problemas cardíacos, diabetes, dificuldade respiratória, alteração da função hepática, aumento dos riscos cirúrgicos, problemas de pele, constipação, flatulência, problemas de parto, e, possivelmente, aumentando até o risco do seu bichinho de estimação ter câncer.

Se as ameaças físicas associadas com a obesidade e o comportamento mórbido para seu animal não são suficientes, há os aspectos comportamentais da falta de exercício. Com raras exceções, bichos de estimação são ativos por natureza. Está na genética da maior parte deles, principalmente cães e gatos, a corrida pela presa por vastos quilômetros e com muita resistência. Impedindo-os de seu nível de atividade geneticamente programada só constrói frustração, que geralmente apresenta-se na forma de hiperatividade, barulhos, destruição de móveis e objetos na casa, má alimentação e até agressividade. Falta de exercício é uma das principais razões por trás de muitos problemas de comportamento.

Melhorando a saúde mental e física do seu bichinho

Existem ao redor do mundo academias especializadas nos exercícios físicos para animais de estimação, uma tendência que esta chegando ao Brasil agora. Não apenas para o tratamento de doenças e problemas de saúde, os exercícios físicos para animais são essenciais para manter o seu bichinho de estimação feliz. (Foto: boardingkennels.org)

Não pense que você pode deixar seu bichinho sozinho no quintal e ele vai se exercitar sozinho. A menos que ele tem um amigo, ou muitas fontes de estimulação do outro lado da cerca, ele pode ficar parado por horas, ir dormir ou talvez nem fazer nada. Você vai precisar fazer companhia para que ele realmente fique motivado.

Filhotes precisam de ciclos curtos de exercício. Eles nunca devem ser empurrado para exercer além dos seus limites. Correr por quilômetros com um animal de estimação de apenas 4 meses de idade pode acabar com ele. Seja gradual com seu animalzinho e mude seu ritmo para ajudá-lo. Leve-o para lugares abertos, onde ele terá o contato de outros animais. Se seu bichinho já aguenta a companhia, leve-o para passeios de bicicleta pelo bairro, tomando cuidado para que ele não te desequilibre. A natação também tem sido uma boa opção para alguns bichinhos de estimação.

Mesmo animais que já estão velhos ou doentes podem praticar exercícios. Objetos barulhentos, brincadeiras de baixo impacto, caminhadas ao lado de animais cegos. Jogos que façam seu animal pensar, como esconder objetos ou jogos de comandos. As variações são muitas.

Além disso tudo, o momento dos exercícios físicos é o momento de conexão com seu animal de estimação, de fortalecer o laço entre vocês dois e criar um elo cada vez mais forte. Lembre-se que os animais também precisam de uma boa saúde social para serem felizes. Assim como nós, os exercícios físicos melhoram a qualidade de vida dos animais. Portanto, não renegue a natureza de seu bichinho de estimação e pratique exercícios com ele. Não use como desculpa morar em um apartamento e saia de casa com seu animal. Você não irá se arrepender.

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO prescrevemos substâncias ou tratamentos veterinários. NUNCA faça tratamentos em seu animal ou utilize substâncias, mesmo que naturais, sem a indicação de um veterinário.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)