Enquanto alguns animais de estimação são, sem dúvida, mais rechonchudos, muitas pessoas ficam surpresas ao saber do veterinário que seu animal de estimação está acima do peso. Este diagnóstico baseia-se um ganho de peso para animais adultos em comparação com exames anteriores e o exame físico. Um exame veterinário completo é o mais importante, já que algumas doenças (hipotiroidismo, doença de Cushing, etc) podem causar ganho de peso excessivo para o bichinho de estimação.

Analisando a situação do seu bichinho de estimação

Aqui estão alguns pontos de avaliação gerais de condição corporal e peso:

  • As costelas podem ser sentidas com uma palpação suave dos lados?
  • Existe uma ” cintura ” – um recuo na área entre o fim costelas e começo dos quadris?
  • Os ossos do quadril podem ser palpados com uma leve pressão?
  • Será que o seu animal de estimação tem problemas ou é o seu animal de estimação lento para subir, pular ou se movimentar?
  • É o seu animal de estimação relutante em fazer exercícios?
  • Será que o seu animal de estimação parece cansar- se facilmente com atividade?

Alimentos e gestão dietética

As pessoas costumam pedir uma “comida de dieta especial” que retornará seu animal de estimação para uma versão mais esbelta. Uma dieta de baixa caloria é apenas metade da solução para um animal de estimação que está acima do peso. O exercício é a outra metade da solução.

Qual é o melhor alimento? Antes de olhar para o próprio alimento, deve-se avaliar a forma como ele é alimentado: quantas vezes e quanto. Em alguns casos, o animal de estimação é simplesmente superalimentado ou come muitas guloseimas carregadas com gordura, açúcar, corantes alimentares e outros ingredientes pouco saudáveis.

O ideal é que a maioria dos cães e gatos sejam alimentados livremente. Este é o local onde o alimento é deixado do lado de fora e o animal de estimação pode comer sempre que ele/ela quer. Isso parece contraditório com bom controle de peso, mas se iniciado quando o animal de estimação é um filhote, eles aprendem a comer só quando estão com fome e desde que o alimento esteja sempre por perto, eles não vão sair engolindo qualquer coisa. Este método muitas vezes não é prático quando há mais de um animal de estimação em casa e os animais de estimação estão em diferentes dietas mas vale a pena tentar, se possível.

A melhor técnica de gestão de alimentos é alimentar 2-4 pequenas refeições ao longo do dia. Mesmo se não estão em um programa de controle de peso, cães e gatos devem ser alimentados pelo menos duas vezes por dia. Menos do que isso, problemas gastrointestinais, tais como vômito e inchaço são potenciais problemas. Comer pequenas refeições é uma melhor utilização de calorias. É importante não para exercitar o seu animal de estimação 30 minutos ou mais antes e depois de comer.

Snacks/guloseimas, quem pode resistir? Snacks podem ser uma grande parte do dia de seu animal de estimação e eles não podem ser. Lanchinhos são OK quando usados com moderação. De um modo geral , quanto mais “humano” o lanche é – em forma de um cachorro-quente, bacon, etc – mais cheios de gorduras, açúcares e corantes que são. Procure biscoitos com baixo teor de gordura e lanches “simples”. Comprando o tamanho pequeno cão para cães de grande porte vai ajudar a reduzir o consumo também. Além disso, existem vários lanches de baixa caloria que você pode dar em casa, tais como cenouras cruas e pipoca sem manteiga e sal. Você até pode fazer seus próprios biscoitos caseiros de baixa caloria e saudáveis.

Depois de avaliar o método de alimentação e a ingestão de lanche, deve-se considerar que alimento o animal come. Há muitos alimentos de baixa caloria lá fora e você pode fazer sua própria comida para animais. Algumas pessoas escolhem os alimentos crus. O seu veterinário irá ser o único a discutir escolhas alimentares de seu animal, já que ele/ela conhece o seu animal de estimação e a história médica. Nesse meio tempo, é sábio para se familiarizar com os ingredientes e rotulagem de alimentos para animais e nutrição em geral.

Um cuidado que poucos tomam.

Cuidado com a obesidade do seu bichinho de estimação e evite problemas graves de saúde. (Foto: www.stmatthewsanimalclinic.com)

Exercícios e condicionamento físico

Comece devagar. Assim como nós, os cães e gatos precisam se exercitar até estar em forma, especialmente se eles estão com sobrepeso. É um equívoco comum achar que eles já estão prontos para os exercícios. Eles sofrem de dores articulares e musculares também. Carregar peso extra coloca pressão adicional sobre as articulações, coração e sistema respiratório. Vá com calma!

O melhor é começar com um exame físico completo para o seu animal de estimação. Seu veterinário irá avaliar a condição do corpo e saúde em geral e será capaz de aconselhar uma rotina segura para fora para o seu regime e seu animal de estimação.

Corrida e ciclismo. Filhotes com menos de 2 anos de idade ainda estão crescendo ossos. Eu não recomendo correr ou andar de bicicleta com animais mais jovens. É imperativo se o seu pet está na melhor forma, não superaquecido (não podem suar como nós podemos), e que os pés e as articulações não estão sendo martelado por rígidas superfícies quentes. Cães, especialmente das variedades de focinho curto, são propensas a problemas com calor e pode ser fatal. Portanto, não se empolgue demais com longas distâncias, muito menos no calor e cuidado com a força do seu pet, principalmente nas corridas de bicicleta.

Natação. Alguns animais gostam de nadar. Os mesmos cuidados pré-exercício se aplicam se o animal está fora de forma ou acima do peso pois estar cansado na água é perigoso. Certifique-se de que seu bichinho não vai muito longe na água e cansado pois isso pode ser um problema. A melhor coisa é você fazer companhia a ele enquanto ele nada.

 Seja criativo. Às vezes, as melhores coisas são as coisas simples como uma pequena caneta laser ou alguns brinquedos espalhados pela casa. Veja o que o seu pet mais gosta e use isso ao seu favor.

Jogar bola ou Frisbee. Qualquer pet gosta de bolas. Frisbee então, alguns adoram! Use isso e não se esqueça de premiar seu bichinho pelo bom trabalho com muito carinho.

Proteger os pés. Pavimento perigosamente quente e o metal são difíceis de evitar no calor do verão. Ao contrário dos ferimentos óbvios, tais como lacerações, infecções do pé (fúngicas, bacterianas ou corpos estranhos), patas queimas podem não ser facilmente perceptíveis a olho nu. Use algum tipo de sapato para o pet ou evite estes tipos de pavimentos no calor.

 

Brinquedos e o espaço físico da sua casa. Já pensou nos brinquedos que você deixa para seus bichinhos na sua casa? E o espaço, ele promove a atividade física ou a preguiça? Tente pensar como um bichinho de estimação e construa um espaço mais rico em casa, mas seguro. Assim, você deixará espaços mais interessantes e possivelmente poderá evitar que seu pet use lugares que você não gostaria que usassem.

Vocês trabalham a saúde de seu pet como? Alimentam ele regularmente? Já tiveram um pet obeso? Compartilhem suas experiências nos comentários abaixo!

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO prescrevemos substâncias ou tratamentos veterinários. NUNCA faça tratamentos em seu animal ou utilize substâncias, mesmo que naturais, sem a indicação de um veterinário.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)