Quando o latido de seu cachorro está incontrolável, excessivo, lamentando ou chorando, o nome dado a esse problema é vocalização excessiva. Muitas vezes ocorrem em momentos inapropriados do dia ou da noite. Essa vocalização pode ser devido a dores, doenças, síndrome de disfunção cognitiva (SDC), ou pode estar relacionada a uma diminuição da audição em animais idosos. SDC está frequentemente associada à vigília da noite, quando a vocalização excessiva ocorre. Os cães que são criados para as atividades de trabalho e de alta energia podem estar propensos ao excesso de latidos.

Latido excessivo também pode estar relacionado com condições comportamentais, que podem ser controladas por treinamento de modificação de comportamento. Há também algumas raças que são mais conhecidas por latidos excessivos e inadequados. Muitas raças de terrier, como o Yorkshire, Cairn, Fox, West Highland White são propensos a latir sem motivo e podem se beneficiar do treinamento de modificação comportamental. Outras raças incluem poodles miniatura/toys, chihuahuas, e pequinês.

Sintomas e tipos de latidos excessivos

  • Vocalizações à noite em cães idosos;
  • Latidos excessivos em cães de raça;
  • Latidos excessivos em cães de alta energia e nervosos;
  • Vocalização causada por dor ou doença;
  • Vocalização perturbadora para os proprietários ou outros (por exemplo, os vizinhos).

Causas para o cão latir demais

  • Doença, dor, SDC;
  • Ansiedade ou conflito;
  • Latido de aviso – em resposta a novos estímulos;
  • Territorial – aviso ou resposta de guarda a sons do exterior;
  • Comportamento social ou busca de atenção, que é reforçado por comandos verbais ou retorno do dono do território;
  • Vocalização de aflição (por exemplo, ruídos ou choramingar) – muitas vezes devido à separação da mãe, família, grupo social ou proprietário;
  • Rosnado pode ser associada com exposições antagonistas;
  • Comportamentos estereotipados ou transtornos compulsivos;
  • Raça – características genéticas.

Diagnóstico dos latidos excessivos

Se o aumento da vocalização do seu cão é fora do comum, você vai querer ter problemas de saúde descartados antes de considerar a modificação de comportamento. Seu veterinário pode realizar uma completa checagem no animal, incluindo um perfil químico do sangue, hemograma completo, exame de urina e eletrólitos, junto com um exame físico completo. Eventuais incidentes que possam ter levado a essa condição também serão considerados, e uma história completa de saúde comportamental do seu cão levando até os sintomas serão tidas em conta.

É fundamental descartar uma causa não-comportamental e não física da vocalização em primeiro lugar. Uma tomografia pode ser útil para descartar problemas de saúde neurológicos. Testes podem ser feitos se houver suspeita de declínio auditivo.

Cachorro latindo demais

Quando seu cão está latindo demais, pode ser que ele tenha um problema, não tenha recebido treinamento apropriado ou simplesmente seja algo da própria raça. (Foto: www.pet360.com)

Tratamento para cães que estão latindo demais

Um plano personalizado deve ser criado para atender o seu cão e as suas condições de vida pessoal, sua família, e do tipo de problema, tendo a certeza de tentar resolver a causa subjacente antes de modificações comportamentais serem iniciadas.

Não reforce a vocalização

Isso inclui punir o comportamento, o que ainda é considerado como dar atenção ao animal. Em vez disso, recompense positivamente o seu cão quando ele está calmo e tranquilo e dê o exemplo, mantendo-se calmo também. Além disso, contra-condicione o seu cão para se acalmar quando estimulado. Treinar seu cão para ficar quieto a seu comando será a prioridade.

Use alguns acessórios

Para impedir que seu cão se acostume com a atenção recebida por latir ou chorar, uma resposta calma pode ser reforçada usando coleiras com armes ativados por latidos, coleiras de citronela ativadas pelo latido e dispositivos perturbadores, como alarmes ou pulverizadores de água. Outro método que tem sido utilizado para algum sucesso é dessensibilizar o cão aos estímulos externos, utilizando petiscos até o nível de resposta ser muito alto. Tornando-se mais atento aos gatilhos que fazem o seu cão a latir excessivamente vai ajudar você a distrair seu cão antes que se torne animado ou ansioso.

Medicamentos

Medicamentos podem ser indicados se houver ansiedade real, o conflito, a capacidade de resposta a estímulos excessivos ou um transtorno compulsivo. Todos os medicamentos devem ser receitados e recomendados por um bom veterinário.

  • Benzodiazepinas em um curto prazo ou conforme a necessidade, quando situações de ansiedade que se poderia esperar ou indutores do sono;
  • Sedativos podem ser eficazes para tranquilizar o cão antes da exposição aos estímulos (por exemplo, passeios de carro, fogos de artifício), mas não vai diminuem a ansiedade e podem aumentar a sensibilidade de ruído e vocalização em alguns cães;
  • Os antidepressivos tricíclicos ou inibidores seletivos da recaptação da serotonina para a terapia de longo prazo para a ansiedade excessiva e crônica, combinados com modificação de comportamento, pode ser útil para alguns cães;
  • Inibidores seletivos da recaptação da serotonina ou clomipramina podem ajudar quando combinados com a terapia comportamental para transtornos compulsivos.

Essa lista serve apenas para preparar os donos ao que pode ser recomendado pelo veterinário. Em hipótese alguma você deve medicar seu bichinho de estimação sem receita médica de seu veterinário.

Vivência e gestão do cão que late demais

O cão deve ser levado de volta ao veterinário ou um especialista em comportamento para modificar o programa com base na resposta específica do seu cão. O treinamento da obediência, comando e calma são muitas vezes eficazes em cães. Os cães devem ser habituados e socializados para uma variedade de estímulos e ambientes ao longo do desenvolvimento, incluindo a outras pessoas e animais de estimação. Isso dessensibiliza o animal a novas experiências, reduzindo a ansiedade e excitação em excesso.

O que você faz para ajudar seu cão a latir menos? Como você tentar solucionar o problema? O que seu veterinário recomendou?

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO prescrevemos substâncias ou tratamentos veterinários. NUNCA faça tratamentos em seu animal ou utilize substâncias, mesmo que naturais, sem a indicação de um veterinário.

Um comentário para “Cachorro latindo demais: o que pode ser?”

  1. Sebastiana Pereira da Silva

    Gostei da matéria sobre latido de cachorro

    Responder

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)