Quando seu cão pára de crescer, pode ser motivo de preocupação devido aos fatores desconhecidos envolvidos. A realidade é que o seu cão pode ter atingido naturalmente o seu potencial de crescimento total ou ele pode ter contraído uma condição médica que requer atenção veterinária imediata. Alguns cães podem ter diminuído o crescimento devido à desnutrição, o que pode ser resolvido mudando sua dieta e garantindo que ele receba a quantidade apropriada de suplementos. No entanto, existem outras razões que podem fazer com que o seu cão pare de crescer. Essas razões podem incluir os motivos abaixo, mas é importante conversar com o veterinário do seu amiguinho para entender o que pode estar acontecendo.

Por que o não crescimento ocorre em cães?

Existem várias razões pelas quais seu cão pode parar de crescer de repente. Antes de atingir todo o seu potencial, seu cão pode ter sido exposto a elementos em seu ambiente que fizeram com que seu corpo parasse de se desenvolver. Seu cão pode ter atingido seu tamanho de crescimento completo com base em sua raça, ele pode ter desenvolvido parasitas internos ou ter desenvolvido um desvio portossistêmico. Em muitos casos, um desvio é uma condição congênita. Os vermes internos representam um sério risco para os filhotes jovens. Os parasitas internos geralmente se alimentam do corpo do seu cão, causando fraqueza e letargia.

Cachorros que não crescem por desvio portossistêmico/hepático

Um desvio portossistêmico pode se desenvolver quando há uma formação anormal da veia porta e do fígado do seu cão. É comum que um desvio do fígado seja causado por um defeito de nascença congênito. Em outros casos, pode ocorrer de doenças hepáticas graves, como cirrose. Um desvio pode afetar negativamente a função renal e pode também formar pedras nos rins.

Com um desvio portossistêmico/hepático, o sinal mais comum de que seu cão pode ter essa condição é o crescimento atrofiado, o desenvolvimento muscular deficiente e o comportamento anormal, como pressão na cabeça ou movimentos circulares. Você pode não notar sintomas adicionais, a menos que a dieta do seu cão seja composta por uma dieta rica em proteínas; alguns cães terão sintomas de natureza mais severa quando as proteínas, toxinas e nutrientes normalmente processados ​​pelo fígado contornam-no e entram diretamente no sistema. Alguns cães podem apresentar sintomas quando filhotes, enquanto outros podem manifestar sintomas à medida que envelhecem.

Crescimento do cão

O não crescimento de um cachorro pode ser por causa da raça ou por conta de problemas de saúde do cão. (Foto: PostKitty)

Cães que não crescem devido a parasitas

Parasitas internos se alimentam do corpo do seu cão, fazendo com que o corpo dele tenha uma aparência atrofiada. Esses parasitas podem variar de vermes redondos a vermes e ancilostomídeos. Vários parasitas internos são comuns em muitos locais do país. É importante proteger seu cão contra esses parasitas para garantir que seu cão atinja seu potencial de crescimento completo.

Ancilóstomos  podem causar um atraso no crescimento e levar a anemia. Os ancilóstomos podem se prender ao revestimento do intestino delgado do seu cão e se alimentar de sangue, causando anemia. Parasitas internos podem causar sérios riscos à vida em cães com comprometimento do sistema imunológico.

As lombrigas podem prejudicar o crescimento do seu cão e causar gases excessivos dentro do corpo dele. Você pode notar um abdômen inchado no seu cão, que é causado pela formação de vermes redondos. Lombrigas podem ser transmitidas de cão para cão através de ovos presentes nas fezes. Embora possa ser comum que seu cão contraia um parasita interno em algum momento de sua vida, é importante fazer um acompanhamento regular com seu veterinário para garantir que uma condição médica mais séria não o afete. Outros parasitas internos comuns incluem vermes, giárdia e coccidia.

Parasitas internos, como dirofilariose, representam um grande risco de vida para os cães e são transmitidos por mosquitos. Podem fazer o seu cão tornar-se extremamente cansado e ter uma aparência física pobre. Sua pelagem pode parecer opaca e ele pode parecer que seu crescimento também é atrofiado devido à presença dos parasitas internos. Estes são grandes parasitas internos localizados no coração.

Vermes nemátodos são minúsculos vermes que residem no intestino grosso, causando irritação e desconforto ao seu cão. Eles podem causar perda de peso extrema, levando ao crescimento atrofiado em seu cão. Tênias, por exemplo, podem ser transmitidas através da presença de pulgas o que pode resultar em um trato digestivo prejudicado e crescimento atrofiado adicional.

O que fazer se o seu cão não está crescendo?

Se seu cão parou de crescer e não atingiu o padrão de sua raça, é hora de levá-lo a um veterinário para um check-up. Seu veterinário vai querer saber a história do seu cão e vai querer realizar um exame físico completo. Espera-se que ele lhe peça o histórico médico recente de seu animal de estimação, qualquer medicação em que ele esteja tomando, sua dieta atual ese você tiver outros animais de estimação, quais que ele foi exposto recentemente e quaisquer sintomas que você tenha observado.

Para uma anastomose portossistêmica/hepática, o veterinário pode conduzir um hemograma completo, análises químicas do soro, urinálise e teste de ácidos biliares. Esses testes são sugeridos para avaliar quaisquer achados anormais, como anemia, infecção e ácido biliar elevado. O veterinário pode pedir exames adicionais para ajudar a identificar o diagnóstico de um desvio portossistêmico/hepático, como ultrassonografia, tomografia computadorizada, portografia, ressonância magnética e laparotomia.

Seu veterinário pode sugerir alterar a dieta do seu cão para reduzir a quantidade de proteína que entra no corpo dele. Ele pode administrar lactulose para diminuir a absorção de amônia em seu corpo. Seu cão também pode ter prescritos antibióticos afim de alterar a população bacteriana nos intestinos para promover bactérias saudáveis. Um desvio portossistêmico pode ser reparado cirurgicamente, mas dependerá da localização. Além disso, o acompanhamento será necessário em uma base regular. Seu veterinário poderá sugerir o melhor curso de ação para permitir que seu cão permaneça o mais saudável possível.

Quanto aos parasitas intestinais, é provável que o seu cão seja infectado com um tipo de parasita durante algum tempo da sua vida. Existem muitos parasitas diferentes que são fáceis de transmitir através de vários meios. Seu cão terá que fazer um exame fecal feito pelo seu veterinário. É altamente recomendável que você traga uma amostra da matéria fecal do seu cachorro para ajudar a acelerar o diagnóstico do seu cão. Um check-up anual de bem-estar é sempre recomendado, pois a prevenção de parasitas fará parte do regime de saúde.

Prevenção do não crescimento de cães

Afim de prevenir a infecção por parasitas internos, é importante rotineiramente levar o seu cão ao veterinário para que ele possa ser tratado imediatamente se uma infecção parasitária for descoberta. Parasitas internos existem para alimentar continuamente o corpo do seu cão, diminuindo sua qualidade de vida. vida.

Como os desvios portossistêmicos costumam ser uma condição congênita, pode não haver muita coisa que você possa fazer para evitar que isso ocorra. No entanto, parte da posse de animais de estimação é manter uma dieta adequada, procurando por sinais de problemas de saúde e apoiando um estilo de vida ativo. Certas raças são suscetíveis a desvios portossistêmicos, e conversar com o veterinário do seu cão pode ajudar a descobrir se a raça do seu bichano tem esse problema.

Dúvidas? Deixem nos comentários suas perguntas para que possamos ajudar!

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO prescrevemos substâncias ou tratamentos veterinários. NUNCA faça tratamentos em seu animal ou utilize substâncias, mesmo que naturais, sem a indicação de um veterinário.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)