Este cão de tamanho médio e pelagem encaracolada vem da ensolarada Espanha, onde se originou como um cão de fazenda para todos os fins. Ele é altamente inteligente e enérgico, com uma capa que é cortada anualmente, mas de outra forma deve precisar de pouca manutenção. É uma raça desafiadora inadequada para um dono de cachorro pela primeira vez.

Características gerais do cão d’água espanhol

O cão d’água espanhol, como ele é conhecido, foi desenvolvido principalmente como um cão de pastoreio na Espanha, onde ele trabalhava com gado, com cabras, ovelhas e gado. Nas áreas costeiras, ele era às vezes parte da tripulação em barcos de pesca.

Na aparência, esta raça se destaca por seu casaco encaracolado, que pode formar cordas se for permitido crescer muito. A pelagem é relativamente fácil de manter e precisa ser cortada apenas uma ou duas vezes por ano, embora seja necessário verificar regularmente a pelagem.

Não surpreendentemente, a maioria dos cães de água espanhóis desfruta de passeios de barco, nadar ou brincar na água. Eles são cães ativos e precisam de muito exercício físico e mental, mas uma vez satisfeitas as suas necessidades, você provavelmente pode contar com elas para relaxar enquanto faz outras coisas. O cão típico é inteligente e geralmente leva bem ao treinamento, destacando-se em muitos esportes de cães (permitindo a saúde, claro), como agilidade, mergulho, trabalho nasal, obediência, rally e rastreamento. Alguns estão envolvidos em busca e salvamento ou fazem visitas de terapia.

O cão d’água espanhol é geralmente desconfiado de estranhos e pode ser um excelente cão de guarda. Uma socialização precoce e extensa é essencial para ajudar a reduzir as chances de ele se tornar tímido ou agressivo. Ele é mais adequado para uma pessoa ativa ou familiar que tenha experiência com cães e passe muito tempo treinando, brincando e exercitando-o. Ele normalmente pode se adaptar a qualquer ambiente, desde que receba uma quantidade adequada de atividade física e mental.

A história dos cães de água espanhóis

Pouco se sabe sobre as origens desses cães. Alguns especialistas em cães teorizam que são descendentes de cães africanos ou que estão relacionados com outros cães aquáticos da Europa, como o Cão de Água Português, ou com raças de pastoreio e de rebanho turco ou húngaro.

Cães desse tipo eram ajudantes trabalhadores nas fazendas espanholas, nas minas e nas vilas de pescadores, onde ocupavam vários cargos, incluindo pastoreio, resgate, patrulha de rato e proteção. Acredita-se que a pelagem encaracolada da raça seja uma adaptação aos vários climas encontrados na Península Ibérica, que vão do seco ao úmido.

Com a mecanização e a migração de pessoas para as cidades das áreas rurais, os cães eram menos necessários para o seu trabalho tradicional, mas as pessoas interessadas na raça fizeram esforços para preservá-la, começando em 1975 coletando uma variedade de cães de várias áreas, seletivamente. criando-os para manter sua aparência e capacidade de trabalho, e transformando seus talentos em novos empregos, como busca e salvamento e detecção de drogas e bombas.

Hoje, a raça é reconhecida por registros europeus e americanos. As instituições geralmente classificam-o como um cão de pastoreio.

Temperamento e personalidade do cachorro de água espanhol

Este é um cão inteligente com uma forte ética de trabalho. Ele gosta de aprender, respondendo melhor ao reforço positivo. É importante para ele ter um emprego, seja para pastorear ou competir em um esporte para cães (se a saúde permitir, é claro). Ele normalmente é muito bom em se concentrar em uma tarefa específica.

Seu instinto de pastoreio tende a lhe dar uma natureza protetora. Ele é uma espécie de calça mandona e precisa de um líder experiente, a quem ele possa respeitar e confiar, para que ele não sinta a necessidade de administrar as coisas. Isso faz dele uma perspectiva desafiadora para um dono de cachorro inexperiente. As pessoas que vivem com esta raça devem ser pacientes, com senso de humor. Essas qualidades são uma obrigação para viver feliz com um cão que é descrito como peculiar, manipulador, obstinado e inventivo.

As palavras maníaco de controle podem se aplicar a esta raça. O cão d’água quer saber quem está indo para onde e por quê, e ele fará o possível para reunir carros, bicicletas e crianças em movimento. Ensine-o desde cedo a canalizar este comportamento para atividades apropriadas e desestimule-o quando envolver correr ou beliscar crianças ou transeuntes.

Vivo e alerta, o cão d’água é um cão de família e pode escolher uma pessoa específica para ser seu favorito. Ele ama seu próprio povo, mas geralmente não está interessado em mais ninguém. Alguns desses cães parecem preferir mulheres a homens.

Sua suspeita natural de estranhos pode torná-lo um bom cão de guarda. O corolário é que a socialização precoce – exposição a muitas pessoas, lugares e situações diferentes – é essencial para reduzir as chances de ele se tornar tímido ou agressivo. Os cães precisam aprender o que é normal para que possam reagir adequadamente. Isso é especialmente verdade com essa raça, que pode reagir rapidamente a sons e movimentos repentinos. A timidez tem sido relatada como um problema na raça. Embora a socialização possa ajudar, não é um substituto para uma boa reprodução.

Certifique-se de dar a este cão inteligente muita estimulação mental. Brinquedos de quebra-cabeça e prática de treinamento regular, bem como aprender coisas novas, podem ajudar a ocupar seu cérebro. Equilibre a estimulação mental com longas caminhadas, caminhadas e outras atividades físicas e você deve ter um cão que se contente em relaxar enquanto faz outras coisas.

Mais importante, lembre-se de que qualquer cão, não importa quão bom, pode desenvolver níveis desagradáveis ​​de latidos, escavações, roubo de comida e outros comportamentos indesejáveis ​​se ele estiver entediado, sem treinamento ou sem supervisão.

Comece a treinar seu filhote de cachorro no dia em que você o levar para casa. Ele é capaz de absorver tudo o que você pode ensinar. Não espere até que ele tenha 6 meses para começar a treinar ou você terá um cão mais teimoso para lidar.

Se possível, leve-o para a turma do jardim de infância para filhotes quando tiver entre 10 e 12 semanas de idade e se socializar. Entretanto, esteja ciente de que muitas aulas de treinamento de filhotes exigem que certas vacinas estejam atualizadas, e muitos veterinários recomendam limitar a exposição a outros cães e locais públicos até a série de vacinas serem completadas. Em vez de treinamento formal, você pode começar a treinar seu filhote em casa e socializá-lo entre a família e os amigos até que a vacinação do filhote seja concluída.

Converse com o criador, descreva exatamente o que você está procurando em um cachorro e peça ajuda para selecionar um filhote. Os criadores veem seus filhotes diariamente e podem fazer recomendações incrivelmente precisas quando souberem algo sobre seu estilo de vida e personalidade.

O cão d’água perfeito não brota totalmente formado a partir da caixa de parto. Ele é um produto de sua formação e reprodução. Procure por um filhote de cachorro da raça cujos pais tenham personalidades agradáveis ​​e um que tenha sido socializado desde o começo da infância.

Raças de cães

Uma boa variedade de cores, pelos exóticos e uma boa energia, o cão d’água espanhol é muito querido pelos seus criadores. (Foto: American Kennel Club)

O que você precisa saber sobre a saúde do cão espanhol?

Todos os cães têm o potencial de desenvolver problemas genéticos de saúde, assim como todas as pessoas têm o potencial de herdar uma doença em particular. Corra, não ande, de qualquer criador que não ofereça uma garantia de saúde para seus filhotes, que lhe diga que a raça é 100% saudável e não tem problemas conhecidos, ou que lhe diz que seus filhotes estão isolados da parte principal do agregado familiar por razões de saúde. Um criador respeitável será honesto e aberto sobre problemas de saúde na raça e a incidência com que eles ocorrem em suas linhas.

O cão de água espanhol pode desenvolver certos problemas de saúde, incluindo:

  • Alergias
  • Displasia do quadril
  • Glaucoma
  • Hipotireoidismo
  • Atrofia progressiva da retina

Os principais problemas observados na raça são displasia da anca e alergias. Os outros problemas parecem ocorrer com menos frequência. Outras condições que podem ser vistas na raça incluem insuficiência pancreática exócrina, doença de Addison, hipotireoidismo congênito com bócio, miastenia e convulsões.

Estas condições não são necessariamente difundidas na raça, mas você deve estar ciente delas enquanto procura seu filhote de cachorro.

Os criadores devem mostrar-lhe, de bom grado, certificações de saúde atualizadas, indicando que ambos os pais de um filhote estão livres destas condições.

Liberações de saúde que você deve esperar para ver ao escolher seu filhote são:

  • Um exame oftalmológico anual realizado por um oftalmologista veterinário credenciado certificando que os pais estão livres de anormalidades físicas, como olho de cereja, distiquíase (crescimento anormal das pestanas), glaucoma, membranas pupilares persistentes e atrofia progressiva da retina.
  • Um teste de DNA para degeneração progressiva do cone do bastonete, que é uma forma de atrofia progressiva da retina em cães
  • Um teste de OFA ou PennHIP mostrando que os pais tem bons quadris
  • Um teste completo de tireoide através de um laboratório aprovado
  • Um teste de DNA para o hipotireoidismo congênito com bócio, que determina se um determinado cão é normal, portador ou afetado pela condição

Pode ser difícil prever se um animal estará livre dessas condições, e é por isso que é importante encontrar um criador respeitável e insistir em ver uma certificação independente de que os pais do cão (e dos avós, etc.) foram examinados quanto a defeitos. e considerado saudável para reprodução. É aí que entram os registros de saúde.

Se um criador lhe disser que não precisa fazer esses testes porque nunca teve problemas em suas linhas ou porque seus cachorros foram examinados, ou se ela dá outras desculpas para poupar nos testes genéticos de seus cães, vá embora imediatamente. E se você acha que o teste de saúde é importante apenas para cães de show, pense novamente. Mesmo cães destinados a serem animais de estimação devem ter seus pais rastreados para doenças genéticas.

Criadores cuidadosos rastreiam seus cães reprodutores para doenças genéticas e reproduzem apenas os espécimes mais saudáveis ​​e de melhor aparência, mas às vezes a Mãe Natureza tem outras ideias e um filhote desenvolve uma dessas doenças apesar de boas práticas de reprodução. Avanços na medicina veterinária significam que, em muitos casos, os cães ainda podem viver boas vidas. Se você está pegando um filhote, pergunte ao criador sobre as idades dos cães em suas linhas e sobre o que eles morreram.

Seu cão de água espanhol terá alguma ou todas essas doenças? Não necessariamente, mas é inteligente conhecer as possibilidades.

Lembre-se de que, depois de levar um filhote novo para sua casa, você tem o poder de protegê-lo de um dos problemas de saúde mais comuns em todos os cães: a obesidade. O padrão da raça exige que o Cão de Água Espanhol pese de 14 kg a 23 kg. Se você não consegue ver a cintura do seu cão ou sente (mas não vê) suas costelas, é hora de conversar com seu veterinário sobre um programa de controle de peso. Manter um cão de água espanhol com um peso adequado é uma das maneiras mais fáceis de proteger sua saúde geral. Aproveite ao máximo a dieta e o exercício para ajudar a garantir um cão saudável por toda a vida.

Cuidados básicos com o cão d’água espanhol

O cão de água espanhol tem uma única camada, o que significa que há pouco ou nenhum sub-pelo. Ele não perde muito pelo, apesar de perder pelos, assim como as pessoas. A pelagem única e cacheada leva muitas vezes as pessoas a acreditarem que a raça é hipoalergênica, mas todos os cães produzem alérgenos em certa medida em suas peles, salivas e urinas. Se você tem alergias, você deve gastar tempo com vários cães de água espanhóis para determinar se você reage a eles.

Preparar o cão de água espanhol é fácil. Normalmente, a pelagem é cortada uma ou duas vezes por ano para aproximadamente 1 polegada por todo o corpo, incluindo a cabeça e as orelhas. Entre os clipes, não há necessidade de pentear, escovar ou secar o pelo, o que pode danificar a textura e a forma dos cachos.

Ainda é importante verificar o revestimento regularmente quanto a esteiras e pontos quentes, especialmente atrás das orelhas e onde as pernas encontram o corpo. Você pode reduzir a incidência de tapetes estendendo os dedos quando acaricia seu cão e não esfregar o pelo com movimentos circulares.

Se for permitido o crescimento, o revestimento pode ser amarrado, formando cachos longos e apertados que se assemelham a dreadlocks. É preciso algum trabalho e supervisão para garantir que os cabos se formem corretamente e sejam preparados adequadamente. O criador do seu cão pode explicar como é feito e como manter um pelo com fio.

Quando seu Cão de Água Espanhol se sujar, dê um banho com um xampu suave e seguro para animais de estimação. Passe o casaco suavemente, como se estivesse lavando à mão um suéter de caxemira. Enxágue bem com água morna e use as mãos para espremer o excesso de água. Limpe o casaco com uma toalha, tomando cuidado para não esfregar o casaco com força. Deixe o seu cão secar ao ar em um local quente sem rascunhos.

O resto é cuidado básico. Apare as unhas a cada uma ou duas semanas e escove os dentes com frequência – com uma pasta de dentes para animais de estimação aprovada pelo veterinário – para uma boa saúde geral e hálito fresco.

Onde encontrar um cão de água espanhol?

Encontrar um bom criador é uma ótima maneira de encontrar o filhote certo. Um bom criador combinará com o filhote certo e, sem dúvida, terá feito todas as certificações de saúde necessárias para filtrar problemas de saúde o máximo possível. Ela está mais interessada em colocar os filhotes nas casas certas do que ganhar muito dinheiro.

Os bons criadores vão dar as boas-vindas a suas perguntas sobre temperamento, saúde e o que os cães gostam de conviver e voltam para você com perguntas sobre o que você está procurando em um cão e que tipo de vida você pode oferecer para ele. Um bom criador pode informá-lo sobre a história da raça, explicar por que um cachorro é considerado de qualidade enquanto outro não e discutir quais problemas de saúde afetam a raça e os passos que ela toma para evitar esses problemas.

Comece sua busca em sites de associações de criadores e organizações de pedigree. Ele mantém uma lista de criadores e oferece dicas sobre como encontrar um filhote saudável e bem criado.

O cão de água espanhol é uma raça rara. Não espere poder comprar um por um capricho. Você pode enfrentar uma espera de vários meses ou até um ou dois anos antes que um filhote esteja disponível. Algumas pessoas viajam ao exterior para comprar ou importar cães de criadores de outros países. Se você seguir esse caminho, é importante estar familiarizado com as regulamentações para exportar e importar cachorros. E é muito importante entrevistar um criador com cuidado.

Procure por um criador que esteja ativo em seu clube nacional de raça e também em um clube local, se possível. Ele deve participar regularmente com seus cães em alguma forma de atividades caninas organizadas, como mostrar ou obedecer, ou programas de terapia de cães. Ela deve vender seus filhotes com contratos por escrito garantindo que ela levará os cachorros de volta se, a qualquer momento durante a vida, os donos não puderem mantê-los.

Peça ao criador que lhe forneça a documentação de que os filhotes de seu filhote em potencial foram inocentados de anomalias oculares por um oftalmologista veterinário certificado em cartório e certificação contra a displasia de quadril.

Evite os criadores que parecem interessados ​​apenas na rapidez com que podem descarregar um filhote em você e se seu cartão de crédito vai passar. Você também deve ter em mente que comprar um filhote de cachorro em um site que ofereça o envio imediato do seu cão pode ser um empreendimento arriscado, já que não lhe oferece nenhum recurso se o que você recebe não é exatamente o que você esperava. Ponha pelo menos tanto esforço em pesquisar seu filhote quanto você escolheria um carro novo ou um aparelho caro. Pode poupar dinheiro e frustração a longo prazo.

Muitos criadores de renome tem websites, então, como você pode saber quem é bom e quem não é? Bandeiras vermelhas incluem filhotes sempre disponíveis, várias ninhadas no local, tendo sua escolha de qualquer filhote, e a capacidade de pagar online com um cartão de crédito. Compras online e rápidas são convenientes, mas quase nunca são associadas a criadores respeitáveis.

Não importa se você planeja comprar seu novo melhor amigo de um criador, uma loja de animais ou outra fonte, lembre-se do ditado “deixe o comprador tomar cuidado”. É difícil distinguir criadores e instalações desonestos que lidam com fábricas de filhotes de operações confiáveis. Não há uma maneira 100% garantida de garantir que você nunca comprará um filhote doente, mas pesquisar a raça (para saber o que esperar), verificar a instalação (para identificar condições insalubres ou animais doentes) e fazer as perguntas certas pode reduzir as chances de entrar em uma situação desastrosa. E não se esqueça de perguntar ao seu veterinário, que pode frequentemente encaminhá-lo para um criador respeitável, criar uma organização de resgate ou outra fonte confiável para filhotes saudáveis.

E antes de decidir comprar um filhote, considere se um cão adulto pode ser mais adequado às suas necessidades e estilo de vida. Filhotes são muito divertidos, mas eles exigem muito tempo e esforço antes de crescerem e se tornarem o cão dos seus sonhos. Um cão adulto pode já ter algum treinamento e provavelmente será menos ativo, destrutivo e exigente do que um filhote. Com um adulto, você sabe mais sobre o que está adquirindo em termos de personalidade e saúde. Você pode encontrar cães adultos para adotar através de criadores ou abrigos. Se você estiver interessado em adquirir um cão mais velho através de criadores, pergunte sobre a compra de um cão show aposentado ou se eles sabem de um cão adulto que precisa de um novo lar.

Questões-chave a serem feitas ao conversar com um criador de cães d’água espanhóis

Agora você sabe as coisas para discutir com um criador, mas também há questões que você deve discutir com o pessoal do abrigo ou do grupo de resgate ou voluntários antes de levar para casa um filhote. Esses incluem:

Qual é o seu nível de energia?

Como ele está perto de outros animais?

Como ele responde aos trabalhadores de abrigos, visitantes e crianças?

Como é a personalidade dele?

Qual a idade dele?

Ele é treinado para ficar dentro de casa?

Ele já mordeu ou machucou alguém que eles conhecem?

Existe algum problema de saúde conhecido?

Onde quer que você adquira o seu cão, certifique-se de ter um bom contrato com o vendedor, abrigo ou grupo de resgate que explique as responsabilidades de ambos os lados.

Filhote ou adulto, compra ou adoção, leve seu cão d’água ao seu veterinário logo após adquiri-lo. Seu veterinário será capaz de detectar problemas e trabalhará com você para criar um regime preventivo que pode ajudá-lo a evitar muitos problemas de saúde.

Ficou alguma dúvida? Deixe nos comentários as perguntas e iremos ajudar!

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO prescrevemos substâncias ou tratamentos veterinários. NUNCA faça tratamentos em seu animal ou utilize substâncias, mesmo que naturais, sem a indicação de um veterinário.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)