Você sabia que o tráfico de animais é a terceira atividade ilegal que mais movimenta dinheiro no mundo? Está atrás somente do comércio ilegal de drogas e armas. O Brasil é um grande reduto do tráfico de animais, devido à grande diversidade de espécies nativas: pássaros, répteis, mamíferos, peixes, anfíbios, insetos, etc. Eles são retirados principalmente do norte e nordeste, e também do Pantanal, e alimentam tanto o comércio interno quanto o de exportação para outros países. Muitos animais morrem no trajeto pois o transporte é sempre precário e sem condições básicas. Eles podem morrer de fome, de sede, de doenças, de calor, pois na maioria das vezes vão nas bagagens dos traficantes.

Segundo a Polícia Federal, 38 milhões de animais silvestres são retirados todos os anos do país para comércio ilegal, e 40% deles são exportados. É um número assustador que nos faz compreender porque muitas espécies estão em extinção e em vias de desaparecer por aqui. Cada indivíduo retirado de seu habitat natural compromete todo o ambiente, toda a cadeia alimentar de um ecossistema, e retira a possibilidade de reprodução de descendentes e perpetuação da espécie.

Contrabando de animais silvestres

Denunciar tráfico de animais

O que fazer diante do tráfico de animais? O Ibama oferece a “linha verde”, um número de telefone próprio para denúncias de tráfico de animais e animais exóticos não registrados. O telefone é 0800 61 8080. Caso você presencie a venda de animais silvestres em feiras e suspeite de um depósito de animais, denuncie de modo detalhado para que a polícia federal chegue até o contrabandista. O comércio ilegal de animais é crime previsto por lei e não pode ser tolerado. Tanto as pessoas que compram quanto as que vendem estão infringindo a lei e também a consciência básica de que os animais têm direito à vida e a liberdade.

Caso a polícia chegue até o contrabandista e liberte os animais, este não é um processo simples. A retirada de seu habitat natural já comprometeu a sua capacidade de defesa e sobrevivência na selva. Somente com o acompanhamento de especialistas o animal poderá voltar para seu local de origem e se readaptar.

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO prescrevemos substâncias ou tratamentos veterinários. NUNCA faça tratamentos em seu animal ou utilize substâncias, mesmo que naturais, sem a indicação de um veterinário.

4 comentários para “Tráfico de animais silvestres: o que fazer?”

  1. Beatriz

    Bom dia!
    Manifestam-se contra o tráfico de animais mas há links que incentivam e fomentam a compra destes?
    Uma provocação para pensarmos juntXs!

    Grata pela atenção

    Responder
    • Equipe Estimação

      Oi Beatriz,

      A venda de animais de estimação é regulamentada por lei.
      Eu não concordo com várias leis a este respeito, mas nenhum link deste site incentiva o tráfico ou comércio ilegal de animais.
      Entendo que existem casos em que a venda de animais estimula o tráfico, mas proibir a venda de animais em qualquer instância NÃO irá resolver o problema, irá piorar a questão.

      Responder
  2. Luciene Barreto dos Santos

    Olá tenho uma denúncia de tráfico e comercialização de pássaros mais não tenho ideia de como faze-la gostaria que me orientasse

    Responder
    • Equipe Estimação

      Olá Luciene! Você pode ligar para a polícia militar no telefone 190, ou fazer uma denúncia diretamente pelo site do IBAMA.

      Responder

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)