Há aves fantasticamente coloridas, abundantes e variadas em quase todas as regiões do Brasil, tornando o país um importante destino para viagens de observação de pássaros. Quanto mais poderoso for o seu binóculo, melhor. A maior ave brasileira é a ema, que não voa, encontrada no cerrado e no pantanal. Ela cresce até 1,4 m de altura e pesa cerca de 30 kg. Os menores são os numerosos tipos hiperativos de beija-flores, encontrados em todo o país. Mas quais são as aves mais silvestres mais comuns no país? Tirando aquelas que são consideradas pragas, como pombos e pardais, vejamos as raças mais conhecidas.

Aves de rapina brasileiras

Assim como os grandes felinos, as aves de rapina comandam o respeito e são sempre objeto de fascinação. O Brasil tem cerca de 40 espécies de águias, gaviões, falcões, papagaios, carcarás e peneireiros, algumas bastante comuns, e não são muito fáceis de diferenciar.

O carcará de crista é comum em muitas áreas com 50 cm a 60 cm de comprimento e 1,2 m ou 1,3 m de envergadura. Sua ampla dieta inclui peixes que morrem de falta de oxigênio quando as lagoas do Pantanal secam e animais que foram atropelados ou queimados em incêndios florestais. Também são comuns na Amazônia e no Pantanal o carcará de cabeça amarela, com cerca de 40 cm de comprimento, e o falcão de colarinho preto, uma ave pescadora marrom-avermelhada, de cabeça e tórax brancos, que atinge 45 cm de comprimento. A águia pesqueira, ou águia de pesca, é maior (55 cm a 60 cm; envergadura 1.45 m a 1.7 m), com um corpo marrom mais escuro.

A ave de rapina mais emblemática do Brasil (e a maior das Américas) é a harpia, rara e enormemente poderosa, pesando até 10 kg, com uma envergadura de até 2,5 m e garras maiores que as mãos humanas. Goza de uma dieta de macacos, preguiças, tatus e outros grandes animais, e nidifica a pelo menos 25 m acima do solo em grandes árvores da selva. Embora algumas harpias ainda habitam a Mata Atlântica, a ave é encontrada principalmente na Amazônia. Ainda não está ameaçada, mas se tornará assim se a destruição de seu habitat na floresta tropical continuar.

Pássaros silvestres brasileiros

Conheça os pássaros silvestres brasileiros mais comuns e se encante com esses bichinhos lindos. (Foto: Ariel Tyndell)

Raças de pássaros brasileiros: beija-flores

Esses lindos passarinhos, com suas cores iridescentes deslumbrantes, podem ser vistos em todo o Brasil, inclusive nas cidades. Eles voam rapidamente, quase como insetos, de um lugar para o outro, e podem até voar para trás. Existem muitas dezenas de espécies (família Trochilidae) e elas ocupam um papel importante na arte e no folclore brasileiro, muitas vezes mencionadas na música e na poesia.

Papagaios brasileiros

Estes são os tipos de pássaros que simbolizam as florestas tropicais, e as pessoas viajam de todo o mundo para ver algumas das dezenas de espécies brasileiras. Esses pássaros coloridos e carismáticos têm bicos fortes e curvos que eles usam para abrir sementes e oleaginosas e também comem argila macia para temperar a acidez de seus outros alimentos.

Araras, os maiores papagaios, pegam a maior parte do glamour. Você pode distingui-los por sua forma ao voar e trajetória reta como uma flecha. Eles costumam ir em pares e fazer um monte de barulho estridente já que eles viajam até 25 quilômetros por dia procurando alimento.

O nome arara vermelha é dado a duas espécies grandes e gloriosamente coloridas, Ara chloroptera, também chamada de arara vermelha e verde, que cresce até 95 cm de comprimento, com asas azuis e verdes e uma face listrada vermelha, e Ara macao, que é um pouco menor com asas azuis e amarelas. Esta última ave é restrita à Amazônia, mas a arara vermelha e verde também habita o Pantanal, o cerrado e até a caatinga. A arara azul-e-amarela, com cerca de 85 cm de comprimento, também é amplamente distribuída. O amarelo cobre a parte de baixo, o azul, as partes superiores.

Infelizmente, a bela plumagem das araras faz delas um alvo importante para os caçadores furtivos. A caça furtiva contribuiu enormemente para o declínio da arara-azul, a maior papagaio do mundo (1 m de comprimento). Este pássaro lindo, azul profundo com salpicos de amarelo, é baixo e com uma população selvagem de cerca de 3000 e os conservacionistas estão lutando para trazê-lo de volta da beira do abismo. Seu alcance vai do estado do Pará ao Pantanal; o recém-criado Parque Nacional das Nascentes do Rio Parnaíba, no estado do Piauí, é um bom lugar para vê-las.

Tucanos brasileiros

Entre os grupos mais conhecidos e mais coloridos de aves da América Latina, os tucanos tem enormes bicos da cor do arco-íris, às vezes, desde que seus corpos, permitindo-lhes atingir bagas no final dos ramos. Mas o bico é leve e quase oco, permitindo que o pássaro voe com uma agilidade surpreendente. Os tucanos vivem no nível das copas das árvores e costumam ser melhor vistos de barcos.

O habitat dos tucanos varia da Amazônia ao cerrado e ao Pantanal. Com cerca de 55 cm de comprimento, incluindo o bico laranja brilhante, a plumagem é preta, exceto por uma área branca no pescoço. Na Amazônia, você pode ver o tucano-de-garganta-branca, o tucano de crista amarela. Ambos são pássaros bastante grandes, com bicos pretos.

Aves aquáticas brasileiras

Aves comuns de pesca de água doce incluem tipos de cormorão e anhinga semelhante. Muitas vezes você pode vê-los em pé nos galhos à beira da água, com as asas abertas para secar.

Outras aves altamente visíveis no Pantanal e na Amazônia incluem muitas das ordens Ciconiiformes – garças, cegonhas, íbis, colhereiros e seus parentes. Você vai vê-los agitando-se de forma elegante ao longo de cursos de água ou em pé, imóveis, prontos para espetar peixes com seus longos bicos. A garça-tigre, com suas listras marrons e pretas, é particularmente distinta. A visão de centenas de garças nevadas reunidas em um viveiro à beira da água parece um repentino desabrochar de flores brancas nas copas das árvores.

Das cegonhas, o jabiru alto (1,40 m) de cabeça preta e pescoço escarlate tornou-se um símbolo do Pantanal e também é encontrado na Amazônia. No Pantanal, procure também a cegonha maguari de tamanho semelhante, que é principalmente branca com uma face rosada, e a cegonha de madeira menor, com a cabeça preta e bico com ponta curva. O belo colhereiro rosa é outro residente do Pantanal. O espetacular íbis escarlate é um rosa profundo, tem 50 cm de comprimento e é encontrado em bandos ao longo da costa nordeste e na Ilha de Marajó, uma ilha localizada na foz do rio Amazonas.

Martim-pescadores voam através ou ao longo dos rios à medida que os barcos se aproximam. A maior espécie é o martim-pescador de 42 centímetros de comprimento, que é predominantemente turquesa brilhante com uma parte inferior cor de ferrugem.

Quais outras espécies e raças de pássaros brasileiros vocês conhecem?

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO prescrevemos substâncias ou tratamentos veterinários. NUNCA faça tratamentos em seu animal ou utilize substâncias, mesmo que naturais, sem a indicação de um veterinário.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)