A sarna em cães, é causada pela presença de um parasita. Estes ácaros microscópicos podem invadir a pele de cães saudáveis e criar uma variedade de problemas da pele, sendo os mais comuns a perda de pelos, irritação intensa, e secreção (em alguns casos). Felizmente, existem vários bons tratamentos para esta sarna, e a doença pode ser facilmente controlada quando identificada corretamente.

Sarna em cachorro: sintomas e como identificar?

A sarna canina pode infectar cães de todas as idades e raças. A sarna também pode infectar gatos, humanos, e vários outros animais em casa.

Os sintomas da sarna canina são variados, mas geralmente incluem a perda de cabelo e irritação intensa na área afetada, especialmente nos cotovelos, orelhas, axilas, peito e abdômen ventral (barriga). Os ácaros preferem viver em áreas da pele que têm menos pelos.

Quando a infecção piora pode espalhar por todo o corpo. Pústulas vermelhas pequenas muitas vezes se desenvolvem juntamente com crostas amarelas na pele. Por causa da coceira intensa e do coçar resultante, a pele logo fica traumatizada, e uma variedade de feridas e infecções podem se desenvolver como resultado.

A coceira pode piorar em condições quentes, como dentro ou perto de um fogão, ou em climas mais quentes. Se a infecção não for tratada ou erroneamente é tratada como uma alergia, a pele pode escurecer devido à irritação constante, e os gânglios linfáticos circundantes podem ficar inchados (nódulos).

A sarna é uma infecção pouco comum, e muitos casos têm sido muitas vezes diagnosticada como alergia respiratória. Quando um cão que não tem história prévia de alergias e desenvolve coceira intensa, ou se a coceira não é sazonal, mas durante todo o ano, a sarna canina tem que ser uma suspeita.

Sarna em cachorro: como identificar e diagnóstico veterinário

Tentar fazer um diagnóstico da sarna canina pode ser muito frustrante. No veterinário, o método padrão é realizar uma raspagem da pele e, em seguida, identificar o ácaro sob o microscópio. Infelizmente, poucos cães infectados irão mostrar os ácaros após uma raspagem. Portanto, se um cão tem uma raspagem de pele com resultado negativo para o ácaro, não há o descarte da sarna como causa. Portanto, a maioria dos diagnósticos são feitos com base na história e na resposta ao tratamento para sarna.

Os donos dos animais devem ficar atentos, e não começar qualquer tratamento antes do diagnóstico veterinário, ou podem acabar piorando o problema da sarna.

Tratando a sarna em cães

A sarna em cães deve ser tratada o quanto antes, pois pode se agravar e se desenvolver como um problema de saúde sério ao seu cão. (Foto: www.vetsnowreferrals.com)

Sarna em cachorro: tratamento

Existem várias maneiras de tratar a sarna. No passado, o tratamento envolvia raspar os pelos do cão, banhá-lo com um shampoo de peróxido de benzoíla para limpar a pele e, em seguida, aplicar uma substância que contenha inseticidas e/ou enxofre. Os cães são geralmente banhados uma vez a cada duas semanas, duas a três vezes por semana. Apesar de eficaz, estes banhos são muito desagradáveis ​​para aplicar tanto para o proprietário quanto para o cão. Há também a desvantagem de que o banho deve entrar em contato com os ácaros para poder eliminar a sarna, e muitos ácaros vivem na face e nas orelhas de cães: cuidado! Em adição, este tipo de tratamento pode ser tóxico para os seres humanos, e não são adequados para animais muito jovens, velhos, ou debilitados. Além disso, existem alguns casos de resistência a estas substâncias, o que torna esta opção de tratamento arriscada e ineficaz.

Felizmente, existem vários outros produtos que têm sido extremamente eficazes, seguros e convenientes no tratamento da sarna. São produtos em spray, em fórmulas concentradas de shampoo e cremes, ou até na forma injetável. O veterinário irá recomendar o produto mais apropriado para as necessidades de seu bichinho de estimação, considerando raça, peso, tamanho dos pelos, e gravidade da infecção. O veterinário pode também recomendar remédios para combater fungos, que podem aparecer em associação com a sarna.

O tratamento deve continuar durante um período mínimo de 4 semanas, para que os ácaros morram e não voltem mais.

Remédio caseiro para sarna de cachorro

Além de tratar o cão com as receitas do veterinário, o dono pode adotar alguns remédios caseiros contra a sarna canina. O ambiente deve ser tratado com inseticidas, o que significa dedetizar a casa, roupas do cão, cama do cão, e mais. Como a sarna é facilmente transmitida entre os animais, todos os cães em contato com um animal infectado também devem ser tratados. Devido ao comprimento do ciclo de vida e da capacidade do ácaro de viver fora do animal, sua casa tem que receber um tratamento especial na limpeza, com produtos antifúngicos, por pelo menos 4 semanas.

Gel de aloe vera pode ser passado na pele do cão para ajudar na cicatrização, desde que o veterinário não dê alguma contra indicação.

Como tratar sarna de cachorro com remédio caseiro: prevenção!

O melhor remédio caseiro para a sarna canina é a prevenção. O seu cão não pode entrar em contacto direto com um cão infectado. É difícil protegê-lo completamente. Mas por exemplo, lugares onde um grande número de cães se encontram é, obviamente, mais propenso a abrigar o ácaro da sarna. Lugares onde o cão pode entrar em contato com animais selvagens são também arriscados, e deve-se tomar o cuidado para proteger o cão.

Banhos e tosa na frequência certa, usando os shampoos e condicionadores apropriados para seu cão, são também excelentes remédios caseiros para prevenir a sarna. Cuidados especiais no tempo seco ou muito úmido também ajudam a evitar a sarna.

Infelizmente, os remédios caseiros para tratar sarnas em cães são muito arriscados para a saúde dos donos e dos próprios cães. Mas o aloe vera é extremamente eficiente na ajuda na redução da irritação e cicatrização da pele. Mas só o veterinário poderá recomendar o tratamento apropriado para você ver novamente seu bichinho de estimação com a saúde perfeita.

Seu cachorro já teve sarna? Como foi feito o tratamento? Quais remédios naturais você usou?

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO prescrevemos substâncias ou tratamentos veterinários. NUNCA faça tratamentos em seu animal ou utilize substâncias, mesmo que naturais, sem a indicação de um veterinário.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)