Parece que por todos os lados, vemos pessoas beijando cachorros na boca. Pessoalmente, tenho um pouco de nojo. Tenho amigos e amigas que acham fofinho. Esses dias vi uma amiga beijando o cachorro dela na boca, e me perguntei se meu nojo tinha mesmo motivo, o que resultou em uma pesquisa com especialistas em veterinária e saúde. Vejam só os resultados que obtive.

Beijar cachorro faz mal?

A literatura médica mostra opiniões mistas sobre o assunto. No entanto, para a grande maioria das pessoas, é provavelmente seguro dar um beijo no seu cachorro. A maioria dos donos de cães fazem isso.

Microbiologias já tem uma opinião diferente sobre esse tipo de comportamento, e você não deveria deixar seu cão lamber seu rosto por uma série de problemas, principalmente diferentes na composição da saliva dos cães.

Beijo de cão transmite doenças

Um beijo carinhoso de um cão pode transmitir doenças e parasitas. É um risco real, apesar de pequeno, e muito cuidado deve ser tomado. (Foto: 3milliondogs.com)

Beijar cachorro dá doença: veja alguns riscos

É um mito que a saliva dos cães é mais limpa do que a saliva humana. Existem centenas de diferentes tipos de bactérias na boca de um cão e, embora seja pequeno, há um risco de transmissão de doenças quando um cão te dá um beijo em seu rosto ou na boca.

Por exemplo, a pasteurella, uma bactéria que vive na boca de alguns cães e gatos, é um dos patógenos mais comuns que as pessoas podem contrair a partir de uma lambida ou mordida de cão. Ela pode causar uma infecção se ele entra em contato com uma ferida aberta, como uma afta ou espinha. É uma infecção que pode progredir rapidamente em algumas pessoas, podendo ser tratada com antibióticos.

A transferência de parasitas também é possível, mas improvável. Como um cão lambe o próprio ânus, vários parasitas transmitidos através das fezes podem acabar na saliva do cão. Assim, se um cão infectado lambe a si mesmo e, em seguida, oferece beijos, é possível transmitir os parasitas, apesar de ser uma chance pequena.

Saliva de cachorro transmite doença: cuidados extras

Não há como saber quantas pessoas realmente ficam doentes por terem beijado seus cães. No entanto, existem algumas pessoas que estão em maior risco de adoecer, e devem tomar cuidados extras contra o “beijo canino”

  • Bebês e crianças – Embora possa ser bonito ver um filhote enchendo uma criança De beijos, não é saudável. Isso porque o sistema imunológico dos bebês e crianças não está totalmente desenvolvido.
  • Pessoas com sistema imunológico baixo – Outras pessoas mais em risco de ficarem doentes ao beijarem seus cães incluem aqueles com sistemas imunológicos comprometidos, como quem está fazendo, quimioterapia, é diabético, tem algum tipo de alergia, ou sofre de alguma doença que prejudica a imunidade
  • Grávidas, idosos, e pessoas com feridas nos rostos – Grávidas, idosos e pessoas com feridas abertas em seus rostos (como adolescentes com espinhas) estão em maior risco. de ficarem doentes após um beijo de cachorros.

Só pra não dizer que o texto é tendencioso, um vídeo fofinho de cachorro.

Na dúvida, evite beijo no cachorro, e lave a parte lambida/beijada logo depois

Lavar seu cachorro semanalmente, escovar os dentes, e manter sua própria higiene em dia, lavando sua pele ou boca depois de um beijo, você pode evitar as doenças provocadas por cachorros. Pode ser raro também, mas seu cão pode acabar te mordendo, e além das doenças citadas acima, pode acabar deixando uma cicatriz. Evite esses acidentes, e não confie demais que seu cão não fará nada. Acidentes acontecem. Na dúvida, evite beijar seu cão, e não estimule esses beijos.

Você beija seu cachorro? O que seu médico já disse?

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO prescrevemos substâncias ou tratamentos veterinários. NUNCA faça tratamentos em seu animal ou utilize substâncias, mesmo que naturais, sem a indicação de um veterinário.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)