Doenças genéticas em cães, ou seja, os problemas de DNA, devem ser uma preocupação de todos os donos desses bichinhos. Afinal, quanto mais doenças um cão for propenso a ter, mais caros serão os cuidados com ele. Uma lista de raças de cães mais propensas a doenças pode te ajudar a decidir qual cãozinho ter, mas não limite suas opções por causa de nossa lista, pois nem todos os cães apresentam os problemas de saúde listados, e claro, o amor não vê DNA. E nós damos sugestões de como lidar com esses problemas de saúde de forma eficiente para quem quer ter os cães dessas raças de qualquer jeito.

Raças de cães menos saudáveis: chihuahua

Problemas de saúde comuns nessa raça são a luxação da patela, um palato mole alongado (também conhecido como síndrome braquicefálica) e hipoglicemia. Muitos dos problemas que afetam estes pequenos cães são hereditários.

A luxação da patela é um problema é mais perceptível à medida que o cão envelhece. Se isso ocorre em um Chihuahua, então o tratamento veterinário deve ser procurado imediatamente. Como resultado de certos cães pequenos com um palato alongado, eles podem ter dificuldade em respirar e vão roncar, espirrar, e fungar. No clima quente, isso os torna particularmente suscetíveis a insolação. A hipoglicemia pode ser fatal em Chihuahuas. É uma situação onde os níveis de açúcar no sangue caem muito rapidamente. Este problema pode ser resolvido com uma boa nutrição para o cão.

Doberman: problemas de saúde

Dobermans são suscetíveis a um grande número de problemas, incluindo inchaço e torção gástrica, câncer, hipotireoidismo, alopecia, Síndrome de Wobbler, hepatite, cardiomiopatia dilatada e doença de von Willebrand. A torção gástrica e inchaço ocorrem em cães como o Doberman porque eles são mais propensos a engolir ar. Seus estômagos então expandem e giram, o que pode ser fatal. A doença de Von Willebrand é um distúrbio de sangramento hereditário aos quais Dobermans são especialmente propensos a ter. Como todos os problemas estão mais relacionados a genética, a única opção aqui é garantir que seu cão vem de uma ninhada com bons genes, sem histórico de doenças.

Raças de cães e doenças

Raças de cães mais propensas a doenças são mais caras de manter e podem, sem sombra de dúvidas, te deixar endividado no longo prazo. (Foto: Mother Nature Network)

Buldogues ingleses: doenças

Uma raça criada para produzir um cão esteticamente agradável. Isso significa que ele vai sofrer em termos de saúde. Buldogues ingleses podem experimentar displasia patelar, do cotovelo e do quadril. Devido às dobras de pele ao redor do focinho de um buldogue inglês, ele pode ter uma doença infecciosa da pele conhecida como piodermite. Além disso, os folículos pilosos podem se infectar, a chamada foliculite. Outros problemas incluem problemas nos olhos (olho de cereja), fissura labial e uma condição que leva a pálpebras encravadas e, portanto, problemas oculares. Estão propensos a defeitos da válvula mitral, bem como a fístula circulatória arteriovenosa. Como são problemas genéticos, assim como o Doberman, dá para prevenir os problemas apenas garantindo que seu cão vem de uma boa ninhada.

Setter inglês e doenças

Os problemas potenciais incluem atopia, inchaço e torsão Gástrica, catarata, olho de cereja, surdez congênita, ectrópio, displasia do Cotovelo, entrópio, hemofilia A, hipoplasia da bacia, hipoglicemia, hipotireoidismo, conjuntivite, linfossarcoma, osteocondrose, pênfigo, atrofia progressiva da retina e Doença de von Willebrand. Preocupe-se com o pedigree do cão para evitar esses problemas.

Doenças no dogue alemão

Cardiomiopatia dilatada, inchaço e torção gástrica, são problemas comuns, que podem afetar o dogue alemão por serem uma raça de cão com o peito profundo. Além disso, o câncer pode ser comumente encontrado nesta raça, com destaque para o fibrosarcoma e hemangiosarcoma, mais comuns nessa raça do que outros tipos de câncer. Outros problemas incluem o hipotireoidismo, osteodistrofia hipertrófica, panosteíte, síndrome de Wobbler e displasia do quadril. Além de uma rotina de exercícios físicos, uma solução para as doenças do dogue alemão é preocupar-se com o pedigree do animal.

Poodle e doenças

Doenças que afetam os poodles incluem o inchaço e torção gástrica, doença renal juvenil, displasia da bacia, atrofia progressiva da retina, adenite sebácea, doença de von Willebrand, doença da tireoide, doença de Addison. A atrofia retiniana progressiva é uma doença hereditária que afeta a retina de um cão. Muitas outras condições do olho podem também afetar esta raça. Um distúrbio da glândula adrenal, a doença de Addison, leva a um desequilíbrio dos sais do corpo e pode ser fatal. Poodles devem ser cuidados com uma boa alimentação, uma rotina de exercícios físicos saudável,

Pug e suas doenças

Como um cão de nariz curto, ou de nariz chato, o pug tem sido visto como suscetível a problemas relacionados a essa característica, tal como um palato macio alongado e com um maior risco de insolação. Devido à forma de uma cabeça de pug, seu palato mole é relativamente mais longo do que aqueles em um cão normal. Isso pode levar a problemas com a respiração e portanto, tornar os exercícios algo estressante para o animal afetado. A função do palato mole é evitar que os alimentos sejam engolidos da maneira errada e, portanto, se for alongado, a deglutição pode tornar-se difícil levando ao que parece ser a regurgitação. Pugs também podem ser afetados com hernias vértebras e pela encefalite.

Rottweiler: doenças da raça

O Rottweiler pode ser propenso a vários problemas e é importante para os proprietários estarem cientes destes. Os problemas que são encontrados no Rottweiler incluem inchaço e dilatação gástrica, cânceres do sistema ósseo e imunológico, doenças das articulações, displasia do quadril e do cotovelo e osteocondrose. Outra doença é o hipotireoidismo, o que significa que o cão não produz o suficiente do hormônio da tireoide e, portanto, sua capacidade de pensar é afetada negativamente como resultado. O pedigree é o critério mais importante para encontrar um Rottweiler menos propenso a doenças.

Cão São Bernardo

Como uma raça grande de cães, pode ser argumentado que os São Bernardo estão em risco de uma grande quantidade de problemas e doenças. Eles podem ser afetados pelo inchaço e torção gástrica, cardiomiopatia, catarata, olho de cereja, astenia cutânea, diabetes, cardiomiopatia dilatada, distiquíase, ectrópio, displasia do cotovelo, entropia, epilepsia, displasia da bacia, paresia laríngea, linfossarcoma, osteocondrite dissecante, osteossarcoma, e luxação patelar.

Shar peis tem muitas doenças?

Shar peis é uma outra raça conhecida por ter certos problemas de saúde. Estes cães foram criados para ter dobras esteticamente agradáveis da pele ao redor do rosto. Como resultado, isso pode levar a erupções e mofo ocorrendo entre essas “rugas”. Isto pode ser muito desconfortável e por isso, uma grande parte dos cuidados com os Shar pei envolve a limpeza e secagem dessas áreas. Outros problemas incluem entropia, exotropia, rugas com fungos e mofo, displasia do quadril e cotovelo, e a Síndrome de Hock. Cuidados devem ser tomados na hora de comprar o cão, procurando o melhor pedigree possível.

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO prescrevemos substâncias ou tratamentos veterinários. NUNCA faça tratamentos em seu animal ou utilize substâncias, mesmo que naturais, sem a indicação de um veterinário.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)