Os gatos desenvolveram várias características únicas de visão durante a sua evolução, e que lhes permite ver claramente em ambientes fechados ou abertos. Infelizmente, estes olhos felinos finamente ajustados são vulneráveis ​​a lesões e uma grande variedade de doenças que podem prejudicar dramaticamente a capacidade de enxergar de um gato ou, em alguns casos, tornar um gato parcial ou totalmente cego.

A maioria dos gatos que perdem a visão tem alguma doença ocular, não tendo quaisquer outros problemas de saúde subjacentes. E a maioria deles são gatos de meia-idade ou idosos, cuja perda de visão tem progredido durante anos.

Doença do gato no olho: prevenção e sua importância

Como é verdadeiro para praticamente todas as ameaças para a saúde felina, quanto mais cedo problema de visão de um gato for diagnosticada, de forma mais eficaz ele poderá ser tratado, a não ser, é claro, quando a cegueira do animal tem progredido de forma irreversível no momento em que for notada. Os donos de gatos devem manter-se atentos para quaisquer indicações físicas ou comportamentais de que um gato está tendo um problema de visão, relatando quaisquer sinais para um veterinário sem demora.

A alimentação adequada e balanceada, é também essencial para garantir a saúde da visão dos gatos, principalmente na hora de prevenir doenças renais que podem afetar a visão de gatos.

Doenças nos olhos dos gatos: entendendo a visão dos gatos

Em geral, os olhos felinos, da mesma forma que os olhos humanos, e são compostas dos mesmos componentes.

Córnea, a cobertura exterior transparente do globo ocular

Pupila, a membrana circular no centro do olho que permite a entrada de luz a partir do ambiente

Iris, a rodada, membrana pigmentada que envolve a pupila e se contrai ou se expande para regular a quantidade de luz recebida

Lentes, uma estrutura transparente que ajusta a sua forma conforme necessário para concentrar os raios de luz

Retina, uma membrana delicada que reveste a superfície interior do globo ocular, recebe os impulsos de luz focados que entraram através da lente, e envia para o cérebro, como forma de informação visual

Nervo óptico, que conduz a informação da retina para o cérebro

Embora estruturalmente semelhante em muitos aspectos, aos olhos humanos, os olhos felinos tem adquirido ao longo de milhares de anos uma série de características distintivas que melhoram suas chances de sobrevivência, tanto quando ele é presa quanto quando ele é predador. Entre esses recursos, os gatos tem uma terceira pálpebra, posicionado no canto interno do olho, entre a pálpebra inferior e o globo ocular. Esta pálpebra extra ajuda a manter a superfície do globo ocular de um gato úmido, protegendo os olhos de arranhões por pelos de forma irregular em crescimento, e pode ajudar a protegê-lo durante uma briga com um gato rival ou outro animal.

Os gatos também têm uma camada especializada de tecido abaixo da retina, que reflete a luz não absorvida pela retina durante a sua primeira passagem através do olho. Isso dá à luz uma segunda chance de ser absorvida e transmitida para o cérebro. Graças à essa estrutura, a sensibilidade de um gato para a luz é cerca de seis vezes maior do que a de um ser humano.

Com toda essa estrutura mais complexa, é claro que os gatos tendem a apresentar mais problemas de visão.

Doenças de olhos nos gatos

Gatos podem desenvolver muitos problemas de visão. Com o acompanhamento certo de seus donos, e um bom veterinário, a maioria desses problemas é reversível sem sequelas para o bichano. (Foto: divulgação)

Doenças de olhos nos gatos mais frequentes

Os gatos são sujeitos a uma série de doenças que podem causar danos permanentes a qualquer ou a todos os componentes do olho. Alguns deles são:

Cataratas – A lente dos olhos gradualmente assume um tom esbranquiçado, muitas vezes impenetrável, impedindo que a luz entre no olho.

Glaucoma – Uma condição marcada pela pressão excessiva de líquido dentro do globo ocular que pode causar endurecimento e dificuldade para o olho “focar” uma imagem.

Atrofia progressiva da retina – O tecido da retina degenera e perde a sua capacidade para funcionar corretamente

Fungos, vírus, e bactérias – Muitas outras doenças felino oculares são atribuíveis a vírus, bactérias e organismos fúngicos que afetam especificamente gatos, tais como o vírus da imunodeficiência felina, o vírus da leucemia felina, o vírus da peritonite infecciosa felina, herpesvírus felino, toxoplasma e cryptococcus. Podem causar desde secreções dentro do olho até mesmo a cegueira total.

Conjuntivite – É o problema nos olhos felinos mais frequentemente diagnosticado. É uma inflamação da membrana mucosa que reveste a superfície interior da pálpebra e a superfície exterior do globo ocular. Esta condição altamente contagiosa, geralmente é um consequência de uma doença das vias respiratórias superiores provocada por um organismo bacteriano ou viral. O mais claro sintoma da doença são olhos lacrimejantes, e é facilmente curável, se tratada rapidamente.

Todos os problemas acima são relativamente fáceis de tratar e cuidar, mas exigem do dono e do veterinário uma atenção especial para o diagnóstico rápido, preciso, e que proporcione as melhores chances de recuperação ao felino.

Problemas de visão graves em gatos

Entre as doenças que muitas vezes conduzem à cegueira felina, a mais comum é a inflamação da úvea (uveíte), a área central do olho, que é composta da íris, corpo ciliar (que produz o fluido dentro o olho), e a coreoide (que fornece nutrientes para a retina). Esta doença, que é mais frequentemente associada com a FIV, FeLV, FIP e outros organismos infecciosos, geralmente é crônica, e provavelmente resultará em cegueira gradual. Entre os seus sinais estão a inflamação do globo ocular, estrabismo, pálpebras inchadas e os olhos visivelmente dilatados.

A segunda doença mais comum que causa cegueira em gatos, é o descolamento da retina, uma condição na qual a retina se separa de seu tecido subjacente, normalmente resultante de um vazamento ou excesso de fluido entre as duas camadas. O descolamento de retina é mais frequentemente associado com a pressão arterial elevada, uma glândula da tireoide excessivamente ativa ou doença renal. Em alguns casos, o tratamento veterinário adequado pode restaurar a visão parcial de um gato com um descolamento da retina, mas na maioria dos casos, a cegueira permanente ou parcial será o resultado.

Olhos de gatos também são vulneráveis ​​a danos traumáticos, tais como lacerações da córnea (cortes na superfície externa do olho).

Gatos nascem cegos?

Não é correto dizer que eles nascem cegos. O que acontece é que os filhotes nascem com os olhos ainda em desenvolvimento. Os olhos ficam fechados porque como os olhos estão se desenvolvendo, o impacto de uma forte luz na visão de um gato filhote pode causar muita dor, ou até a cegueira permanente. Por isso, é importante não tentar abrir os olhos dos gatinhos, e deixar que eles abram os olhos naturalmente.

Doença dos gatos nos olhos é contagiosa?

Salvo a toxoplasmose, doença causada pelo parasita toxoplasma, algumas doenças causadas por fungos e bactérias, nenhuma doença dos olhos nos felinos é contagiosa. Vale lembrar o cuidado especial para mães grávidas e gatos com toxoplasmose, porque a bactéria pode contaminar o filho, causando cegueira e outros problemas de saúde.

Como diagnosticar problemas nos olhos dos gatos?

Observe seu gato. Se ele coça ou tenta lamber o olho muitas vezes por dia, lacrimeja muito, ou a vista parece estar enevoada, há sinais de problemas de visão no gato. Será necessário uma consulta com um veterinário especializado em problemas de visão (oftalmologista) para fazer o diagnóstico e indicar o tratamento. O preço da consulta é geralmente o dobro de uma consulta normal, e veterinários “normais” geralmente recusam fazer o diagnóstico de problemas de visão nos gatos.

Problemas nos olhos dos gatos: tratamento

O tratamento pode envolver o uso de injeções, para combater infecções, vacinas para gatos (preventivas), colírios específicos para o tratamento da irritação. Em alguns casos, pode também ser necessária a cirurgia para problemas como a catarata. O tratamento varia em valores que vão desde 10% de um salário mínimo (incluindo a consulta com o veterinário) a até mais de 50% de um salário mínimo, quando há necessidade de cirurgia.

Qual problema de visão seu gato já teve? Como seu veterinário fez o diagnóstico? Qual foi o tratamento dado?

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO prescrevemos substâncias ou tratamentos veterinários. NUNCA faça tratamentos em seu animal ou utilize substâncias, mesmo que naturais, sem a indicação de um veterinário.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)