O que é gatificação de ambientes?

Escrito na categoria "Gatos e felinos" por André M. Coelho.

Os gatos estão entre os animais de companhia mais populares no mundo, com milhões deles vivendo em milhões de lares brasileiros. Com tantos gatos vivendo no interior, é importante garantir que sua casa esteja configurada para atender às necessidades físicas, emocionais e de saúde de seus gatos. Esse preparo da casa para os gatos é um processo chamado de gatificação.

O que é a gatificação de ambientes?

A gatificação é a arte de fazer alterações e ajustes em sua casa que atendam às necessidades de você e seu gato, tanto em questões estéticas quando em questões de espaço.

Os instintos de gatos impulsiona-os a pular, empoleirar-se, escalar, brincar, dormir, comer, caçar e reivindicar seu próprio território e, se essas necessidades não forem atendidas, seu gato exibirá sinais de agressão ou problemas de comportamento.

Em outras palavras, a gatificação se baseia em projetar um lar para acomodar as necessidades de gatos e humanos ao mesmo tempo. A ideia é criar um ambiente enriquecido que atenda aos instintos naturais de um gato, a fim de melhorar sua qualidade de vida e fazê-lo de uma maneira esteticamente agradável. Uma casa bem-gatificada pode ajudar os gatos a se sentirem mais à vontade, reduzindo idealmente os problemas de comportamento e melhorando a saúde e o bem-estar de um gato.

Gatificação de ambientes

A gatificação de ambientes cria lugares para seus gatos brincarem e viverem com segurança. (Foto: Hauspanther)

Como fazer um espaço para gatos?

Com frequência, as pessoas não dão muita atenção às necessidades de seus gatos ao projetar um ambiente doméstico. É fundamental fornecer aos gatos o que eles precisam, não apenas para sobreviver, mas para prosperar. Todos os gatos precisam ter um ambiente que lhes dê uma sensação de propriedade territorial, um sentimento de segurança e estímulo mental e físico. Isto é conseguido através de arranhões, escaladas, caçadas ou brincadeiras, descanso, deixando seu perfume e tendo recursos suficientes, como comida, água e uma caixa de areia.

Dito isto, isso não significa que os proprietários de gatos tenham que decorar suas casas para parecerem um abrigo para gatos. Temos que morar lá também! O conceito de Gatificação leva em consideração as necessidades dos gatos e dos guardiões dos gatos. Um lar bem-gatificado satisfaz a todos, funcional e esteticamente.

1. Poleiros para gatos

Ao projetar uma casa para morar com gatos, considere a possibilidade de criar locais onde os gatos possam subir alto para que possam pesquisar seu território. Isso é especialmente importante em qualquer casa com cães ou crianças pequenas, pois dará aos gatos um lugar para fugir, onde eles podem se sentir confortáveis. É importante adicionar material antiderrapante, como um pedaço de tapete ou um pedaço de tapete de ioga, no topo de qualquer superfície de escalada. Isso facilitará a entrada e saída de gatos, especialmente se for uma superfície escorregadia e dura.

2. Superfícies para arranhar

Superfícies de arranhões suficientes e adequadas são uma coisa importante a ser incluída em qualquer residência para gatos. Além de cuidar de suas garras, os gatos arranham para deixar marcas visuais e de perfume, reivindicando seu território. Se você não der ao seu gato um lugar agradável para se arranhar, ele encontrará o seu próprio lugar, e você pode não gostar. Todo gato tem preferências únicas por arranhões, portanto, pode ser necessário testar diferentes materiais, como papelão, carpete, sisal ou madeira e diferentes orientações – horizontal, vertical ou inclinada.

Provavelmente a consideração mais importante para espaços de arranhar é a localização. Os gatos gostam de arranhas onde o seu perfume é mais forte; considere colocar os arranhadores perto da sua cadeira favorita, sofá, mesa ou cama. E certifique-se de que tudo o que você der a eles seja resistente e não tombe. Kitty precisa ser capaz de realmente afundar suas garras e se alongar enquanto coça.

3. Caixa de areia

O design e o posicionamento da caixa de areia também são muito importantes para fazer um gato se sentir em casa. A caixa precisa ser grande o suficiente e localizada em um local que permita alguma privacidade, mas que não esteja tão longe do caminho que é difícil chegar. Isto é para você e seu gato. Ela não quer se aventurar muito longe para encontrar sua caixa de areia e, se estiver fora de vista, isso pode deixar você louco, o que pode significar que ela não é escavada com a frequência necessária.

4. Camas

Camas confortáveis ​​não apenas dão aos gatos lugares para descansar, mas também deixam seu perfume nelas, contribuindo para uma sensação de propriedade territorial. Sem mencionar que as camas e os tapetes para gatos podem economizar muito trabalho para limpar os móveis. Basta jogá-los na máquina de lavar periodicamente, em vez de remover toda a pele do sofá.

5. Brinquedos e outros elementos

Outros elementos importantes de enriquecimento ambiental são brinquedos e outras formas de entretenimento. Os gatos são treinados para caçar e matar suas presas, mas em ambientes fechados fornecemos comida, enquanto os brinquedos podem ficar como presas. Além disso, criar um poleiro na frente de uma janela onde seu gato pode observar a vida selvagem e outras atividades externas a manterá mentalmente ativa, apenas verifique se ele tem muitos brinquedos dentro para realmente atacar.

Quais são os 3 erros que alguém tende a cometer ao preparar sua casa para a vida com um gato?

Estabilidade, durabilidade e limpeza são as três coisas em que penso normalmente ao criar qualquer projeto de bricolage para os meus gatos. Superfícies de escalada, arranhões, rampas, etc. devem ser estáveis ​​para os gatos os usarem. É importante fixar as coisas com segurança na parede, usando o hardware apropriado para essa parede em particular. As superfícies antiderrapantes não são negociáveis; portanto, pense em usar materiais que sejam facilmente substituídos quando estiverem sujos ou desgastados. Gosto de usar tapetes de ioga antigos, pois são fáceis de cortar em qualquer formato ou tamanho e podem ser limpos com um limpador doméstico, além de serem baratos de substituir.

É bom também sempre usar materiais e acabamentos não tóxicos. Uma regra a seguir é que se é seguro para bebês, é seguro para gatos.

Quando se trata de escalar e pular, apenas porque um gato pode pular muito alto, não significa que é seguro fazê-lo fazer isso. Coloque prateleiras e passarelas para gatos a uma distância razoável, fácil de pular ou subir, e mantenha sempre as coisas a uma altura segura, onde você possa chegar facilmente ao seu gato em caso de emergência.

Como preparar uma casa para gatos que gostam de ficar no chão ou gatos que gostam de ficar no alto?

Os gatos que habitam a terra preferem ficar no chão do que subir alto. Os verdadeiros habitantes da terra são menos comuns que os das árvores, mas se você tiver um, procure locais criativos lá em baixo, onde seu gato vai gostar de passear. Talvez considere pendurar algumas prateleiras de gatos a apenas 30 cm a 40 cm do chão. Isso incentivará até os gatos mais terrestres a escalar um pouco, além de reduzir parte da bagunça no chão

Para os moradores das árvores, você definitivamente precisará de um caminho para gatos, completo com paradas para descanso e destinos ao longo do caminho. Se você tem vários gatos que gostam de escalar, adicione faixas de tráfego extras e várias rampas de entrada e saída.

Há mais alguma coisa que você gostaria de compartilhar sobre a gatificação de sua casa? Deixem nos comentários suas dicas e sugestões!

Sobre o autor

Autor André M. Coelho

André sempre se preocupou com animais de estimação e já teve cachorros, gatos, chinchilas, peixes, e hamsters. Para poder cuidar dos seus bichos, teve de pesquisar e estudar muito, conversando com técnicos e profissionais da área. Desde 2012, decidiu compartilhar com os leitores do blog o conhecimento que aprendeu em todo este tempo.

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO prescrevemos substâncias ou tratamentos veterinários. NUNCA faça tratamentos em seu animal ou utilize substâncias, mesmo que naturais, sem a indicação de um veterinário.

Deixe um comentário