Quando acontece aquela alteração brusca de temperatura nós sofremos bastante não é mesmo? Na época de calor estamos sempre buscando roupas frescas, tomar bastante liquido e buscamos sempre estar em locais arejados e frescos.

Você deve pensar que seu animal sente as alterações de climas da mesma forma que você. Nosso artigo de hoje vai te dar várias dicas para cuidar bem do seu cachorro na época do verão.

Vejam as dicas do que deve ser feito para cada espécie de cachorro. Observem que existem diferenças nas prevenções a ser tomadas, observe todos os cuidados que vamos alertar a seguir:

Muita gente não sabe, mas existe um protetor solar próprio para pets, ele deve ser utilizado com bastante freqüência na época de altas temperaturas.

Este protetor auxilia na proteção e ainda evita que a pelagem fique ressecada, sem brilho e o focinho sofra despigmentação. Você deve ter muita preocupação se seu animal tem pelo branco e pele rosada, eles são ainda mais sensíveis à exposição ao sol.

Assim como os humanos, os cachorros correm o risco de ter câncer de pele. O aconselhável é que você passe o protetor nos focinhos, patas, virilhas, abdômen e orelhas dos cachorros, no caso do seu animal ficar em um local com muito sol, você deve aplicar o protetor a cada três horas.

Você deve estar ciente que todo cão vai precisar de no mínimo, água fresca disponível o dia todo. Os outros cuidados variam de acordo com as características das raças.

Cão com pelos pretos e curtos

  • Você deve entender que cada uma tem um agravante, os cães de pelo curto ou de pelo preto são os que requerem mais atenção. Nos cães de pouco pelos, a camada de proteção contra o sol é muito menor, sendo assim, a pele fica muito mais exposta aos raios solares.
  • Os cães com pelo preto são castigados, pois seu pelo absorve e retém muito mais calor.
  • Para ambos os casos citados anteriormente, você deve estar sempre oferecendo locais com bastante sombra e estar sempre passando o protetor solar nos momentos em que ele for ficar exposto ao sol.

Escovar o pelo é fundamental 

  • Durantes os períodos de alta temperatura, os cães tendem a perder mais pelos naturalmente do que o comum, desta forma, eles vão estar com uma pelagem menos espessa.
  • Está escovação vai auxiliar o processo de troca de pelo. No caso da tosa, vai ajudar e muito para diminuir a sensação de calor do animal. Caso você opte pela tosa, o uso do protetor será ainda mais indispensável do que o normal, pois o cachorro estará totalmente desprotegido dos raios solares.
Como cuidar de seu cachorro no verão?

Quais os cuidados ter com seu cachorro no verão?

Cuidados com pelos longos

  • Os cachorros com pelos longos requerem muito mais cuidado, não muito diferente dos cães com pelos mais curtos, onde a escovação deverá ser feita diariamente.
  • Existem cães que tem uma facilidade enorme de embolar o seu pelo, Você tem vários produtos nos petshops que facilitam esta tarefa de escovar os pelos. Você deve fazer esta escovação com bastante cuidado para não machucar seu cachorro.

Cães acostumados com o frio

  • Existem raças de cachorros que são chamados cães de neve, entres as raças mais conhecidas estão o Husky Siberiano e o Samoieda.
  • Estes cães possuem uma ou mais camadas de pelos espessos, justamente por isso, eles sentem muito mais calor. Para ajudá-los nos dias de calor excessivo, você pode jogar gelo no chão, pois os cães desta raça utilizam a língua e os coxins para perder calor.
  • No momento em que brincam ou lambem o gelo, a sensação de calor e desconforto é muito amenizada.

Estamos encerrando nosso artigo e certamente seu cachorro ficará muito feliz quando você colocar estas dicas em prática. Muitas pessoas não imaginam tamanha semelhança das sensações dos cachorros com as nossas.

Depois de ler este artigo, certamente está dúvida não existe mais e certamente você tem todas as informações necessárias para deixar o seu cão mais a vontade!

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO prescrevemos substâncias ou tratamentos veterinários. NUNCA faça tratamentos em seu animal ou utilize substâncias, mesmo que naturais, sem a indicação de um veterinário.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)