Chegou a hora de você tirar suas principais dúvidas sobre a Cinomose. Conheça tudo sobre esta virose que atinge não apenas os cachorros domésticos, mas também toda a família de Canideos, além de alguns animais silvestres como furões, doninhas, guaxinins, gambás.

Uma das maiores dúvidas existente é se o gato pode contrair a Cinomose. Desde já adiantamos que isso não é possível, a Cinomose é uma doença de cães, os gatos e humanos não correm riscos de contraí-la.

Na continuação de nosso artigo nós vamos explicar um pouco mais esta doença e trazer as respostas para as principais dúvidas envolvendo este assunto.

Como o cachorro adquire a doença?

  • O cão vai contrair a doença através do contato direto com animais que estejam infectados, os animais doentes começam a eliminar o vírus nas secreções, como saliva, secreção ocular e nasal, na urina e nas fezes.

Como prevenir a doença?

  • A maneira mais eficaz de prevenir esta doença é através da vacinação que deve ter início já com 35 a 45 dias de idade, a mesma vacina deve receber reforços anuais.
  • Você também deve evitar que seu cão tenha contato com animais de origem desconhecida, sejam eles os cães de rua ou até mesmo outros animais silvestres, por exemplo, os guaxinins e gambás.

As cadelas infectadas podem transmitir para os filhotes?

  • Este tipo de infecção intra uterina é muito rara, mas pode sim acontecer com as cadelas que não possuem anticorpos contra a Cinomose, esta doença pode levar ao aborto ou até mesmo neonatos infectados, eles costuma desenvolver a doença com 4 a 6 semanas de vida.
  • A cadela vacinada passa os anticorpos que possui contra a doença através da via mamária e esses anticorpos tem a função de proteger os filhotes nas primeiras semanas de vida.
  • Esta proteção dura até um mês de vida mais ou menos, exatamente por isso que as vacinações têm início com 35 a 45 dias de idade.
O que é Cinomose canina?

Quais os sintomas da Cinomose canina?

Existe tratamento ou cura?

  • A notícia infelizmente não é positiva, existem apenas tratamentos para os sinais secundários associados à doença. A Cinomose abre as portas para doenças como pneumonia, infecções oportunistas, vômitos e diarreias.
  • Existe também um controle específico da dor e das convulsões, mas infelizmente não existe uma cura definitiva da doença.

Quando sacrificar se torna a única alternativa?

  • Esta decisão é a mais difícil de ser tomada, geralmente isso acontece quando o animal está sofrendo demais e quando já estão esgotados todos os possíveis recursos terapêuticos.
  • Ainda deve ser pensado no risco desse animal doente e sem nenhuma chance de cura, continuar espalhando o vírus no ambiente e contaminando outros animais.

Estamos chegando ao final deste artigo e esperamos de coração que você tenha entendido a importância de prevenir o eu cão desta triste doença. Muitos donos não dão muita importância para as vacinas que o animal deve tomar, mas nessas horas não existe arrependimento que minimize a situação.

Agradecemos a companhia e atenção de todos, caso você tenha uma dúvida ou uma sugestão, deixe-nos um comentário e teremos o maior prazer de ler este comentário e buscar as respostas para cada uma das perguntas!

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO prescrevemos substâncias ou tratamentos veterinários. NUNCA faça tratamentos em seu animal ou utilize substâncias, mesmo que naturais, sem a indicação de um veterinário.

3 comentários para “Cinomose canina? Sintomas e remédio!”

  1. Luana Martins

    Boa noite, sou estudante de Técnico em Veterinária em Mogi das Cruzes, gostaria de saber quem foi que escreveu este post, e saber se posso citar esse artigo em meu Pré-Projeto de TCC?

    Desde já agradeço, b

    Responder
    • Equipe Estimação

      Luana, é melhor você usar uma fonte científica para citar em seu pré projeto. Pesquisando em inglês você vai encontrar fontes de excelente qualidade!

      Responder
    • Marcileneferreira@hotmail.com

      Cão que esta com cinomose trasmite para gatos

      Responder

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)