Salamandras, tritões e axolotes são anfíbios semelhantes, encontrados nas Américas e nas zonas temperadas do norte da África, Ásia e Europa. No Brasil, o comércio de salamandras e tritões está proibido desde 2005, apesar de sua criação para exportação ou para preservação ainda ser permitida. Apenas o comércio do axolote ainda é permitido.

Informações sobre salamandras, tritões e axolotes

Um tamanho comum para esses animais é de 14 cm, e raramente passam dos 20 cm. São animais de estimação de baixa manutenção, fáceis de cuidar. Estes anfíbios terrestres são coloridos e divertidos de observar no aquário, embora eles tendem a ser tímidos e passar uma boa parte do dia escondidos. Alguns animais vão se acostumar com seus companheiros humanos, e podem até comer de sua mão.

Como anfíbios, salamandras, tritões, e axolotes vivem sempre próximo à água. Salamandras e tritões vivem durante todo o estágio larval na água, até perderem suas brânquias e se tornarem animais terrestres. Já os axolotes vivem toda sua vida na água, mas há casos de axolotes que “evoluem” para se tornarem anfíbios terrestres.

Estes animais tem a pele muito sensível a óleos, sais, loções, e químicos, e o toque deve ser evitado. Use uma luva cirúrgica para manusear sua salamandra, tritão, ou axolote, ou lave muito bem as mãos com água corrente e sem sabão antes do manuseio.

Criando axolotes no Brasil

No Brasil, apenas a criação do axolote é permitida. Ele é muito semelhante à salamandra, mas vive toda sua vida dentro da água. (Foto: scienceheathen.com)

Aquário para salamandras

Em um aquário para salamandras, para um único animal adulto, você precisará de um tanque de 10 a 20 litros. Dois machos não devem ser colocados juntos. No aquário, os animais devem ter muitos lugares para se esconder, como troncos, pedras, e plantas.

Para salamandras e tritões, você terá de deixar uma parte do aquário com água, e a parte terrestre bem úmida. Para axolotes, reduza bastante a parte terrestre. Existem acessórios de aquário que criam o suporte para a parte terrestre por cima do aquário. Não use substrato muito pequeno, ou o animal pode comer e morrer. Use cascalhos grandes para formar a parte terrestre, ou uma grande parte sólida. Acrescente musgos e plantas ao aquário, criando um ambiente mais natural para o animal, e ajudando a reter a umidade.

Lembre-se que o aquário devem ser limpo com uma certa frequência, sem o uso de produtos químicos, e o substrato deve ser lavado ou trocado, com o mesmo procedimento. Para a água do aquário, adote os mesmos procedimentos de cuidados com peixes, respeitando o Ph, e monitorando sempre a qualidade da água. A troca e lavagem do substrato deve ser realizada de dois em dois meses, ou com maior frequência para mais salamandras no mesmo aquário. A água deve ser trocada com maior frequência.

O que a salamandra come?

A salamandra, o tritão e o axolote se alimentam de uma grande variedade de insetos e vermes. Minhocas e grilos podem ser comprados na maioria das lojas de animais e funcionam perfeitamente para alimentar sua salamandra. Coloque 20 grilos ou minhoca no aquário durante 15 minutos e remova todos os extras, que não foram comidos. Isto deve ser feito 3-4 vezes por semana. Algumas espécies precisam de alimentos vivos, e você pode fazer uma pequena criação em sua casa com facilidade, principalmente de larvas de tenébrio.

Temperatura / Iluminação para salamandras

A salamandra, o tritão e o axolote não exigem muito calor, a temperatura ambiente é tudo que eles precisam. Não é necessária nenhuma iluminação especial. Porém, nunca deixe o aquário sob luz do sol direta, pois isso pode machucar a pele do seu animal.

Reprodução da salamandra, tritão, e axolote

Se você está pensando em criar salamandras e tritões, lembre-se que é proibido por lei. Porém, você pode criar axolotes. Para isso, adquira um casal e coloque-os em um tanque de 40 litros. Em cativeiro, eles vão acasalar durante qualquer época do ano. Anfíbios não acasalam da mesma maneira que os mamíferos. Primeiro, a fêmea deposita seus ovos na água e, em seguida, o macho vai fertilizá-los. Quando tiver a certeza este processo aconteceu, retire os ovos do aquário água do tanque. Os ovos eclodem em larvas.

Encher um tanque de 5 litros com 15 cm de água. Devem ser fornecidos esconderijos e tampa para o aquário. As larvas comem pequenos peixes e minhocas. Um filtro é uma parte importante de um tanque de larvas para que haja água fresca em todos os momentos. Não aqueça a água. Depois que as larvas atingirem mais de 5 cm, você pode começar a planejar o remanejamento para outros aquários.

Anfíbios, no geral, são animais exóticos fáceis de cuidar, tem uma aparência impressionante, e comportamento interessante. Lembre-se de que todo animal precisa de carinho, atenção, e muitos cuidados, para viver uma vida completa e com qualidade.

Você tem um axolote? Como é criar um? Tem alguma dica especial de cuidados?

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO prescrevemos substâncias ou tratamentos veterinários. NUNCA faça tratamentos em seu animal ou utilize substâncias, mesmo que naturais, sem a indicação de um veterinário.

4 comentários para “Salamandra! Onde comprar? Como criar?”

  1. Daniel

    Prezados, boa tarde.

    Tenho pesquisado bastante sobre a legalidade de se ter um axolotle no Brasil. Ele é realmente legal? Sua venda? Onde vocês conseguiram esta informação, pois no site do Ibama não encontro nada.

    Muito obrigado.
    Att,

    Responder
    • Equipe Estimação

      O axolote é legal, a salamandra não.

      Responder
  2. Mauricio

    Onde consigo comprar?
    Qual a média de preço?
    E onde vocês ficam?

    Responder
    • Equipe Estimação

      Mauricio, não trabalhamos com venda de salamandras. Procure uma empresa autorizada pelo IBAMA.

      Responder

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)