Como cuidar de Filhotes de Passarinho?

Escrito na categoria "Aves ornamentais" por André M. Coelho.

Neste artigo vamos tratar de uma situação que acontece com bastante freqüência e certamente muito de vocês já passaram por esta situação. Quem aí nunca viu um filho de passarinho no chão, na maioria das vezes eles acabam caindo de seu ninho. Quando isso acontece no momento que suas mães estão a procura de alimento é pior ainda.

Em ampla maioria, eles acabam morrendo por falta de cuidados e alimentos. Muitas vezes você tem até a boa vontade de tentar salvá-los, mas não sabe qual a maneira correta de fazer isso. Vamos tentar ajudá-los com algumas dicas dos cuidados que deve ter.

As chances de sobrevivência neste caso alternam entre 30% e 60%. Confira tudo que deve ser feito para tentar aumentar estas chances a segui:

Como cuidar de Filhotes de Passarinho?

Imagem de um filhote de passarinho

Se você tiver sucesso e conseguir mantê-lo vivo e estável, você deve tomar bastante cuidado no momento de retorná-lo ao ninho, pois a mãe pode rejeitá-lo. Em alguns casos ela chega até a matar o filhote. Outra opção seria arrumar outra mãe que ainda esteja com filhotes no ninho em idade semelhante, mas isso é muito complicado se encontrar.

Chegamos ao final de mais um artigo e de uma forma muito especial tentamos ajudá-los na forma de como agir nesse tipo de situação. Esperamos que estejam sempre acompanhando nossos artigos para aprender sempre muita coisa bacana sobre o mundo animal.

Sobre o autor

Autor André M. Coelho

André sempre se preocupou com animais de estimação e já teve cachorros, gatos, chinchilas, peixes, e hamsters. Para poder cuidar dos seus bichos, teve de pesquisar e estudar muito, conversando com técnicos e profissionais da área. Desde 2012, decidiu compartilhar com os leitores do blog o conhecimento que aprendeu em todo este tempo.

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO prescrevemos substâncias ou tratamentos veterinários. NUNCA faça tratamentos em seu animal ou utilize substâncias, mesmo que naturais, sem a indicação de um veterinário.

Deixe um comentário