Existem poucas raças de cães genuinamente brasileiras. Mas as poucas que existem chamam a atenção por suas características únicas e exóticas que muitos criadores ao redor do mundo procuram. Quais são essas raças?

Dogue Brasileiro

Não é nem reconhecido pela Fédération Cynologique Internationale (FCI), nem o American Kennel Club (AKC). No entanto, ele tem o reconhecimento nacional oficial da Confederação Brasileira de Cinofilia (CBKC).

Origem

O desenvolvedor original da raça era um criador de bull terrier Pedro Pessoa Ribeiro Danta de Caxias do Sul, no Rio Grande do Sul. Em 1978, seu vizinho pediu-lhe para cruzar um de seus bull terrier com m Boxer fêmea do vizinho. Mantendo uma das crias, ela foi crescendo extremamente carinhosa, obediente, rápida em aprender, fisicamente equilibrada, forte e vigorosa. Além disso, ela não tinha as características extremas típicas para o moderno bull terrier, sendo muito mais funcional e ágil. Era também fisicamente mais forte que um bull terrier ou boxer. Ao mesmo tempo, ela era uma excelente guarda e muito tolerante com outros cães. Empolgado com o resultado e com os outros membros da ninhada tendo as mesmas características, Pedro começou a criação da mais nova raça brasileira.

Utilidades para o dogue brasileiro

De porte atlético, o dogue brasileiro é um forte e ótimo cão de guarda. (Foto: andmonpugs.com.br)

 

Aparência e Características

É um cão de tamanho médio, forte, ágil e muscular, sem criar impressão de pesado ou encorpado. Os machos tem 54-60 cm de altura e pesam entre 29-43 kg; fêmeas tem 50-58 cm de altura e pesam 23-39 kg (peso ideal 33 kg). A textura do pêlo brilhante é dura e densa e podem ter as mais diversas cores. Vivem cerca de 13 anos.

Comportamento

É ativo e equilibrado, mas alerta, sem medo, vigilante com um forte instinto de guarda. Próximo à sua família, é obediente, gentil e carinhoso. No entanto, é sério em relação a estranhos e estará pronto para atacar se provocado. Não demonstra comportamento agressivo sem uma razão clara, como provocação proposital, nem mesmo com outros cães. É usado principalmente como um cão de guarda.

Terrier Brasileiro/Fox Paulistinha

Ele é um dos vários terriers provavelmente descendentes da combinação do Fox Terrier com outras raças pequenas.

Origem

O Terrier Brasileiro é uma das duas raças nativas do Brasil. Jack Russell Terriers foram trazidos para o Brasil da Europa em 1800 e serviram como o ancestral mais próximo do Terrier Brasileiro. Raças como Pinschers diminutos e grandes Chihuahuas também foram cruzados com Terriers Jack Russell para desenvolver este cão. Diz-se que este tipo de raça é raramente encontrada fora do Brasil.

Aparência e Características

Este terrier fica entre 35,5-40,5 cm. A sua pelagem é sempre tricolor (branco e bege com preto). A cauda cortada, peito estreito, crânio triangular plano e um corpo bem equilibrado são as características mais comuns. As orelhas são semi-eretas e dobradas, com a ponta caindo. Pequenos apartamentos ou espaços não são bons para este tipo de cão, porque eles são muito ativos, um tamanho quintal médio é altamente recomendado.

Características do fox paulistinha

Dócil e amigável, o fox paulistinha é um ótimo companheiro se você for uma pessoa ativa ou tem um quintal de médio a grande porte. (Foto: www.petmag.com.br)

 

Comportamento

O temperamento desta raça é muito semelhante a um Jack Russell Terrier, muito alerta, alegre, inteligente. Muito simpática, gosta de jogar e cavar buracos. Espirituoso e obediente, mas sem medo. Esta raça precisa de um líder consistente e confiante, caso contrário, eles vão se tornar problemáticos. Seu instinto de caça é o mais forte entre os terriers médios e não deve ser confiado com outros pequenos animais. Ele também precisa de ambos, atividades físicas e mentais para ser feliz. Longas caminhadas diárias são a melhor opção.

Fila Brasileiro/Mastiff Brasileiro

É uma grande raça de trabalho desenvolvida no Brasil. Conhecida por sua excelente capacidade de rastreamento, agressividade e um temperamento impetuoso implacável. Quando um Mastiff brasileiro encontra a sua caça, não a ataca, mas a mantém cercada até o caçador chega.r Devido a estas qualidades, o Mastiff brasileiro é usado como cão de guarda, como um cão pastor para o pastoreio de gado e como cão de caça para rastrear e controlar grandes presas. Quando a escravidão era legal no Brasil, o Mastiff brasileiro era usada para retornar fugitivos ilesos aos senhores de escravos.

Devido ao seu tamanho, temperamento e potencial de agressão, o Mastiff brasileiro foi proibido em muitos países.

Origem

O Fila Brasileiro é um descendente do mastiff Inglês, bloodhound, bulldog e rafeiros do século XV. Sua ascendência bloodhound é evidente em seu focinho longo e pele pendular. Foi criada e cresceu principalmente em grandes plantações e fazendas de gado, onde foram originados.

Eles foram ensinados a perseguir as onças, gado e outros animais, bem como escravos fugitivos. Os cães iria pegar o escravo ou animais pelo pescoço e mantê-los até o agricultor chegar. Esse instinto pode ser observado entre os filhotes quando eles estão brincando.

Aparência e Características

É uma raça com grandes ossos e pele solta. O padrão da raça requer machos entre 65 e 75 cm de altura e pesar no mínimo 50 kg. As fêmeas são ligeiramente menores e espera-se ter entre 60 a 70 cm de altura  e pesar no mínimo 41 kg . Eles têm uma construção retangular e, embora sejam enormes, a sua agilidade natural é aparente. A cabeça é grande e pesada com um focinho profundo. As orelhas são grandes, grossas, cônica e se inclinam ou dobram para trás expondo o interior, dependendo do humor. Pescoço e costas são bem musculosos, o peito é amplo e profundo. As pernas são fortes. A pele é muito características da raça, pois é grossa e solta em todo o corpo, principalmente na região ao redor do pescoço. Alguns cães apresentam uma dobra na parte lateral da cabeça e também nos ombros. A pelagem é curta e densa e a textura é normalmente suave e macia. Suas cores variam de cores mais sólidas, tigrado, cinza, manchado ou preto e castanho. Eles quase nunca são brancos. Cores típicas são preto e rajado.

Embora grande em tamanho, tem uma expressão nobre, solene, digno, mas um pouco melancólica. O Fila aparece auto-confiante e calmo, mas nunca está ausente em expressões. Quando em alerta, o olhar do Fila Brasileiro é firme e inabalável. Outra característica típica da raça é a sua marcha, que é semelhante à de um camelo, movendo-se as duas pernas de um lado de cada vez. Podem viver com facilidade até 11 anos.

Características do fila brasileiro

Seu porte amedrontador esconde um temperamento sereno, que apenas se transforma quando alguém sob sua proteção é ameaçado. (Foto: wamiz.com)

 

Comportamento

Os Mastiffs brasileiros são conhecidos por serem naturalmente protetores. Ele também é conhecido por sua extrema cautela de estranhos e agilidade ao proteger ou defender seu mestre. O temperamento Fila Brasileiro é o que caracteriza o cão. O período de socialização (os primeiros 6- 8 meses, sendo os mais importantes) é crucial para o temperamento do cão. Se o filhote está exposto a um grande número de pessoas de uma maneira positiva, pode ser incentivado a se comportar de uma forma calma em público, mas apesar de extensa socialização, o fila é instintivamente protetor e, naturalmente, guarda e protege seu dono, seus familiares e os animais de estimação da família. Estranhos não devem ser deixados sozinhos com um fila e, como todas as outras raças de guarda, pode não ser a melhor escolha para aqueles que têm visitas frequentes em suas casas.

Rastreador Brasileiro

É uma grande raça de cães do Brasil, primeiro reconhecido pela Fédération Cynologique Internationale, em 1967, mas um surto de doença, agravada por uma overdose de inseticida, dizimou praticamente todo plantel da raça. A FCI e o Kennel Club Brasileiro (Confederação Brasileira de Cinofilia) declarou, então, a raça extinta em 1973 e os excluiu da lista. Desde então, foram feitos esforços para recriar a raça. O Rastreador Brasileiro é um cão de caça do tipo scenthound. A raça também é conhecida pelos nomes Urrador (por sua caça grito) ou Urrador Americano.

Aparência e Características

O tamanho padrão fica entre 62-67 cm, pelos curtos e fáceis de cuidar, energético e sociável com outras pessoas e cães. É um tanto teimoso e pode ser bem destrutivo se não for exercitado de forma apropriada. Há criadores que tentam ainda recriar a raça, com sucesso moderado, mas longe de ter o sucesso de antes.

Curiosidades do Rastreador Brasileiro

Alguns criadores tentam recuperar esta raça, e muitos cães vira lata adquiriram características deste cão, principalmente nas cidades do interior, onde ele era mais comum. (Foto: racasbrasileiras.blogspot.com)

 

Comportamento

O Rastreador Brasileiro é um cão de caça, e não um tipo de cão tradicionalmente mantido como animal de estimação. Não recomendado para casas com crianças pequenas ou idosos frágeis. São famosos por roerem paredes, rasgar sofás, e transformar seu quintal em uma paisagem lunar de crateras gigantes, com fortes instintos de perseguição contra gatos e outras criaturas em fuga.

Esquecemos de alguma raça? Compartilhe nos comentários abaixo as raças de cães brasileiros!

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO prescrevemos substâncias ou tratamentos veterinários. NUNCA faça tratamentos em seu animal ou utilize substâncias, mesmo que naturais, sem a indicação de um veterinário.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)