Hoje você vai conhecer um pouco mais sobre a gravidez psicológica. Entenda um pouco sobre este quadro que pode acontecer com cadelas e gatas, além de aprender como agir nestes casos.

Por que e a partir de qual idade ocorre?

A pseudociese ou gravidez psicológica como é conhecida, acontece devido uma disfunção hormonal, mais especificamente no hormônio chamado progesterona.

Esse problema é bem comum e cerca de 50% das fêmeas passam pela gravidez psicológica, muitas vezes isso pode acontecer mais de uma vez com a mesma fêmea, ou seja, uma cadela que desenvolveu gravidez psicológica tem enormes chances de apresentá-lo novamente.

Este problema é tão comum que a fêmea pode apresentá-lo sem nunca ter cruzado, geralmente este tipo de reação ocorre 2 meses após o cio. É preciso saber que não existe uma regra exata para este problema, algumas fêmeas naturalmente desenvolvem o problema e outras não.

Qualquer fêmea pode passar por isso?

Este problema pode acontecer com qualquer fêmea não castrada, mas geralmente acontecem com mais frequência em cadelas de porte pequeno.

Como perceber que a cachorrinha está passando por esse problema?

Os sintomas e a intensidade deles podem variar muito de fêmea pra fêmea. De uma forma geral, elas apresentam os sintomas maternais de uma gestação verdadeira, são eles:

  • Tetas inchadas, com ou sem a presença de leite
  • Instinto de preparar um ninho para o parto
  • Adoção de objetos como “filhotes”, panos, chinelos, bichos de pelúcia e pequenos brinquedos.
  • Aumento no abdômen.

Algumas fêmeas demonstram também alterações de comportamento, elas podem ficar muito irritas, agressivas, retraídas, carentes de contato físico, deprimidas, sem apetite ou inquietas.

Uma boa notícia é que estes sintomas são passageiros e costumam durar no máximo 8 semanas.

Como tratar a Gravidez psicológica de cadelas e gatas?

Como prevenir a Gravidez psicológica das cadelas e gatas?

Como tratar?

O primeiro passo é sempre conversar com seu veterinário para certificar que estes sintomas não sejam algo mais do que uma simples gravidez psicológica. Existem medicamentos específicos para tratar estes sintomas, mas a necessidade de sua utilização deve ser avaliada pelo veterinário.

Você deve compreender que por mais duro que seja você precisa retirar o objeto adotado como “filhote” pela fêmea, pois se você permitir que ela fique com eles poderá piorar o problema e estimular a produção de leite.

Quando já existe a produção de leite, o cuidado deve ser bem grande porque as tetas podem inflamar, ou o leite pode endurecer causando dor, infecções e febre.

Além destes problemas, as fêmeas que apresentam gravidez psicológica têm chances enormes de desenvolver tumores mamários.

Tem como evitar? Existe alguma prevenção?

Existe uma maneira bem eficaz de evitar este problema e é através da histerectomia, a castração da fêmea. Caso você opte por fazer a castração, o mais aconselhado é que ela seja feita antes do primeiro cio.

A castração da fêmea auxilia na prevenção contra a gravidez psicológica, além de diminui consideravelmente as chances de câncer de mama e eliminar as chances de câncer de útero e piometra.

Agora você tem todas as informações necessárias pra agir de forma coerente quando se deparar com este tipo de problema, caso você possa prevenir ótimo, caso contrário você deve agir da melhor forma possível para causar menos sofrimento a sua cadela ou gata!

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO prescrevemos substâncias ou tratamentos veterinários. NUNCA faça tratamentos em seu animal ou utilize substâncias, mesmo que naturais, sem a indicação de um veterinário.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)