São muitos os criadores de animais que querem que eles acasalem para ter os filhotinhos e aumentarem suas famílias ou mesmo para vendê-los ou doá-los a parentes. Pensando nestes criadores, vamos ajudá-los a procriar os bichinhos com qualidade e sem abusos.

O animal mais fácil de acasalar talvez seja o cão. Você deve pensar o motivo de procriar cães, se eles serão usados para trabalho, como cães de guarda ou guia; se serão usados apenas como animais de estimação ou se você quer treiná-los para outros objetivos. Assim que estiver definido seu objetivo, é preciso uma pesquisa básica sobre estes “estilos”, para garantir que o ambiente criado para o filhotinho será o ideal.

Pesquise o temperamento, o passado genético e os atributos físicos do macho e da fêmea que irão acasalar. Lembre-se que é a combinação dos genes de ambos que irão resultar nos filhotinhos que você tanto deseja. É ideal também que eles tenham mais de um ano de idade e o acompanhamento de um veterinário, garantindo que a saúde de ambos está perfeita para a procriação.

Você pode deixar o casal convivendo por um tempo ou pode esperar que a fêmea entre no período menstrual dela e esperar alguns dias depois do período acabar para colocá-la junto com o macho. Mantenha as consultas com o veterinário em dia e se está for a sua primeira vez acasalando animais, cuide da saúde de seu bichinho com uma boa nutrição, água em abundância e um ambiente muito limpo. Peça instruções ao seu veterinário para saber o que fazer quando a mãe dos filhotinhos entrar em trabalho de parto e tenha todo o “emuipamento” preparado para transformar sua casa em uma maternidade de filhotinhos.

O seu veterinário irá te dizer se a fertilização ocorreu ou não. Se não deu uma vez, tente outra: o processo pode dar errado algumas vezes até dar frutos.

Raças de gatos

Procriar gatos depende de um convívio maior entre o “casal” e que eles ganhem intimidade um com o outro. (Foto: cattraining1.hubpages.com)

Gatos já são um pouco mais complicados, mas não impossíveis. As mesmas dicas básicas para cães, que incluem o veterinário, a escolha dos pares e do “equipamento” de sua maternidade também são válidas aqui. A diferença segue no acasalamento.

Enquanto cães não necessariamente precisam estar juntos por muito tempo para acasalar, o contrário é mais real com gatos. Deixe o casal por mais tempo junto e veja a interação entre os dois. Gatas ficam mais tempo em período fértil do que cadelas. O acasalamento também é facilitado quando é feito no ambiente natural do macho, e se você não é o dono dele, você terá de deixar sua fêmea na casa do macho por uns dias.

Após observar o “acasalamento” por umas duas ou três vezes, é hora de separar os dois e esperar umas três a quatro semanas para saber se a fêmea está grávida. Agende uma consulta com o veterinário, se você perceber que sua fêmea está um pouco mais “cheia”. Mantenha para ela uma dieta saudável e deixe que ela dê o parto mais independente, apenas observando se tudo está dando certo. Qualquer coisa que você sentir que está errada, ligue logo para o veterinário!

Procriando cães

A procriação de cães é teoricamente mais fácil, mas demanda cuidado dos donos para que o casal não se machuque. (Foto: kell4s.blogspot.com)

Outro bichinho que é popular para a procriação são os peixes. Os peixes beta, apesar de populares, são mais difíceis de procriar, devido à natureza “brigona” dos machos. Este guia foca mais em outras espécies.

Peixes produzem ovos ou filhotinhos bem novinhos. Saiba bem o ciclo de reprodução da espécie que você quer procriar. E também, onde as espécies que você quer procriar colocam seus “ovos” ou “filhotinhos”.

Em alguns casos, você terá que colocar cascalhos no fundo do aquário para proteger os ovos de outros peixes adultos que querem comê-los. Em outros, os peixes podem “grudar” os ovos nas plantas do aquário. O importante aqui é tomar extremo cuidado na hora de limpar seu aquário, evitando que os ovos se percam ou os filhotes vão embora. Algumas espécies de peixes, como deixam os filhotes, permitem que você possa transferir os ovos para outro aquário “berçário”. Outros casos, de “pais” mais sensíveis, você terá de deixar os ovos intocados.

Ideal é que você separe os machos e fêmeas que estão “interessados” um nos outros para que eles procriem. E depois, separá-los, quando você perceber que o macho está dando muita atenção para a fêmea, o que demonstra que o momento de botar ovos está perto e evitando que ele coma os filhotinhos.

Consulte um tipo de comida que seja ideal para filhotes de peixes na sua loja de aquários, ou você acabará poluindo seu aquário com comida que começará a apodrecer. Alimente-os com pequenas quantidades do alimento próprio para filhotes várias vezes durante o dia.

Abaixo, um vídeo “em inglês” com mais instruções:

Para finalizar, temos as aves! O comportamento destes animais os tornam os mais complexos bichinhos de estimação para procriar. A escolha da boa genética e do comportamento aqui também se aplica, assim como em cães e gatos.

Você tem que ter certeza de ter uma gaiola bem grande e boas acomodações para a “família”. Dependendo da espécie, você terá de deixar material para o forro de um ninho ou pode deixar também um ninho já um pouco preparado. Quanto mais “natural” for o ambiente, melhor para a procriação dos bichinhos.

Também será necessário saber quando a espécie que você quer procriar já está madura para a procriação. Seu veterinário poderá te dar dicas essenciais neste ponto, incluindo também informações sobre a saúde de seus bichinhos. E também é importante ter certeza absoluta que você tem um casal de pássaros.

Coloque o casal junto, evitando o “parentesco” entre eles devido a problemas genéticos que isso pode causar. Você pode tentar uma aproximação gradual, colocando os animais em diferentes gaiolas mas bem próximos e ver se um está muito agressivo com o outro, ou colocá-los na mesma gaiola. Saber se o macho ou fêmea da espécie são os mais agressivos também ajuda um pouco.

Quando eles botarem ovos, já saiba de antemão com seu veterinário se eles devem ser separados ou deixados juntos. Não deixe de dar comida em abundância e muita água para que os pais e os filhotinhos fiquem sempre saudáveis!

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO prescrevemos substâncias ou tratamentos veterinários. NUNCA faça tratamentos em seu animal ou utilize substâncias, mesmo que naturais, sem a indicação de um veterinário.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)