Os cães de gatos naturalmente perdem pelos velhos ou danificados durante a troca de pelo natural dos animais. Embora o excesso de queda de pelos seja um processo normal para cães e gatos, a quantidade e frequência de cabelo que cai muitas vezes depende da saúde e raça do animal. Essa queda de pelos também pode depender de animais que se adaptam à estação do ano, desenvolvendo um pelo mais grosso. no inverno e que cai durante a primavera. Os cães e gatos que são sempre mantidos dentro de casa, no entanto, são propensos a flutuações menores na espessura do revestimento de pelos e tendem a ter uma perda de pelos bastante equilibrada durante todo o ano.

Queda de pelos em gatos e queda de pelos em cachorros: tratamento

Enquanto você não pode impedir que um cão ou felino saudável tenha a troca de pelos normal, você pode reduzir a quantidade de pelos espalhados por sua casa ao escovar o seu cão ou gato regularmente. Seu veterinário ou pet shop deve ser capaz de recomendar um determinado tipo de escova ou pente que irá funcionar melhor para o tipo de pelo do seu gato.

Uma dieta equilibrada para seu pet, com a ração apropriada para a idade e raça do seu bichinho de estimação, os pelos ficam mais fortes, e caem menos. A castração também ajuda no controle da troca de pelos, e é altamente recomendada, se você não pretende usar o pet para procriar.

A vacinação correta do pet também pode amenizar a perda de pelos, ao proteger o animal contra doenças que podem reduzir a imunidade e acabar prejudicando a saúde da derme e pelos do pet.

Banhos com os shampoos e condicionadores adequados, bem como a tosa correta dos pelos, são ótimos aliados no controle da saúde da derme e dos próprios pelos de cães e gatos.

Causas da queda de pelos em cães e gatos

Com o tratamento preventivo adequado, a perda excessiva de pelos pode ser evitada, e você ainda poderá descobrir problemas de saúde pelos quais seu pet passava. (Foto: furtimes.com)

Pelo e derme dos cães e gatos: observação cuidadosa dos donos

Uma perda de pelos excessiva pode ser normal para algumas raças de cães e gatos, mas também pode ser o resultado de estresse, má nutrição ou um problema médico. Conversar com seu veterinário pode te ajudar a determinar se a perda de pelos do seu cão ou gato é parte do processo de perda de pelos normal ou é um sintoma de um distúrbio subjacente.

A queda excessiva de pelos, às vezes, pode ser controlada, na maioria das vezes, através de uma nutrição adequada. Cães e gatos com alergias e/ou sensibilidades ainda podem precisar experimentar com diferentes marcas e formulações para descobrir quais alimentos funcionam melhor para eles.

A derme dos animais deve também ser constantemente examinada, a fim de encontrar feridas e outras alterações da pele e pelos. Tais alterações, que levam à perda de pelos, podem incluir:

  • Parasitas (pulgas, piolhos e ácaros)
  • Infecções fúngicas ou bacterianas
  • Alergias ligadas à alimentação ou ao olfato
  • Doenças do rim, fígado, tireoide ou doença adrenal
  • Gravidez ou lactação
  • Certos medicamentos
  • Trauma auto-induzido devido a lambidas ou arranhadas (durante coceiras)
  • Câncer
  • Doenças autoimunes
  • Queimadura de sol
  • O contato com substâncias irritantes ou cáusticas

O vídeo abaixo fala mais um pouco das causas da queda de pelos em cães, causas que são também semelhantes nos gatos:

Quando é hora de ver o veterinário por causa de queda de pelos?

Se você notar vermelhidão, inchações, erupções cutâneas, feridas de qualquer tipo, áreas da pele sem pelos, pelos sem brilho e secos que saem com facilidade, coceira, lambidas constantes nos pés ou em áreas do corpo, bem como comportamentos anormais, o veterinário deve ser informado. Se o problema persiste por mais de uma semana, você deve levar seu pet para um bom veterinário.

Seu gato ou cachorro está perdendo muitos pelos? Qual o tratamento você está dando para ele? O que seu veterinário falou sobre a queda de pelos?

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO prescrevemos substâncias ou tratamentos veterinários. NUNCA faça tratamentos em seu animal ou utilize substâncias, mesmo que naturais, sem a indicação de um veterinário.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)